Vida Urbana

Inadimplência do consumidor de Campina Grande cai 16% em 2016

No ano passado, 13.362 consumidores ficaram com o “nome sujo”.



Rizemberg Felipe
Rizemberg Felipe
CDL revela que vendas em 2016 ficaram abaixo da expectativa em Campina Grande

As vendas no comércio de Campina Grande em 2016 ficaram abaixo das expectativas. Alguns lojistas registraram redução de até 7% nas vendas durante o ano. Já no que se refere à inadimplência do consumidor, 2016 foi considerado um ano positivo. Isso porque, de acordo com o levantamento realizado pela CDL Campina Grande e pelo SPC Brasil, o número de devedores caiu 16% ao longo de todo o ano, se comparado a 2015.

De janeiro a dezembro do último de 2016, 13.362 consumidores ficaram com o “nome sujo” junto ao órgão de proteção ao crédito. Bem abaixo do apresentado em 2015, quando 15.968 consumidores terminaram o ano com alguma dívida.

Segundo o presidente da CDL, Artur Bolinha, uma das razões para a queda na inadimplência é que menos vagas de trabalho foram fechadas ao longo de 2016 e quanto mais consumidores empregados menor se torna o número de devedores.

“Tivemos um ano atípico no comércio de Campina Grande. As vendas ficaram bem aquém das expectativas traçadas, mas por outro lado, devemos comemorar este dado significativo que é a diminuição da inadimplência”, disse.

Outra razão apresentada pelo dirigente lojista é a preocupação do consumidor com a situação de incerteza da economia do país. “As pessoas continuam preocupadas com os rumos da economia e com as mudanças que o atual governo tem implantado. Isso reflete diretamente nas vendas, pois as pessoas deixam de adquirir novas dívidas para quitar as já existentes”, completou.

O levantamento de endividamento do consumidor campinense é realizado todos os meses pela CDL Campina Grande junto ao SPC Brasil. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.