Vida Urbana

História vitoriosa da escola se entrelaça à vida de educadora

Diretora da Escola Municipal Rosa Figueiredo de Lima transformou o ambiente onde trabalha em segunda casa. Ela se diz plena e realizada ao ver dedicação dos alunos.



Phillipe Xavier
Phillipe Xavier
Rosa Maria, mais conhecida como Rosita, não pensa em se aposentar e ainda mostra energia no comando da escola, mesmo após 33 anos como responsável pela gestão do espaço

Ao lado dos prêmios – regionais e nacionais – conquistados nos últimos anos pela Escola Municipal Rosa Figueiredo de Lima, a diretora Rosa Maria, mais conhecida como Rosita, relembra a trajetória que tornou o espaço tão celebrado pela garra dos alunos, que muitas vezes vêm de áreas carentes. “Eu peguei a escola do zero, quando não tínhamos dinheiro do Estado, nem nada. Eu cheguei a catar lata no meio da rua para adquirir coisas para cá”, relata.

Após dois casamentos difíceis, Rosita decidiu concentrar suas forças para fazer da escola uma segunda casa. E foi lá que ela conseguiu, finalmente, ser feliz e realizada. Tanto que ganhou duas vezes o prêmio de excelência em gestão escolar, oferecido para os diretores que se destacam na Paraíba, e viajou aos Estados Unidos nas duas ocasiões para compartilhar experiências e absorver iniciativas que deram certo por lá.

“Não quero parar. Nem me fale de aposentadoria, que não gosto dessa palavra”, confessa. “Agora resolvi fazer uma pós-graduação em gestão escolar para trazer algo de diferente, porque quando você não estuda, vai ficando para trás. Então acho importante rever os conhecimentos e melhorar as ideias”, finaliza, assumindo, de certa forma, o papel de segunda mãe de seus alunos.

“Outro dia, encontrei aqui um pai que disse como a escola tinha sido importante para a vida dele, falando com carinho das medalhas que guardava, das memórias. E tem coisas que marcam mesmo. Eu já tenho filhos e netos dos meus alunos, acredita? É por isso que me sinto plena. Se eu morrer amanhã, já morro contente”. 

Escola municipal de Cabedelo coleciona prêmios conquistados por alunos de áreas carentes. (Foto: Phillipe Xavier)


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.