Vida Urbana

Guarda do Porto de Cabedelo volta a atuar com porte federal de armas

Porte dos guardas havia expirado em 1998 e de lá para cá nada tinha sido feito para renovar a habilitação até que a atual gestão do terminal paraibano.




Da Redação
Com assessoria

Após anos de atuação irregular, a segurança do Porto de Cabedelo finalmente conseguiu regularizar sua situação. É que esta semana a guarda portuária de Cabedelo enfim voltou a trabalhar com o porte federal de armas, expedido pela Superintendência da Polícia Federal.

O porte dos guardas havia expirado em 1998 e de lá para cá nada tinha sido feito para renovar a habilitação até que a atual gestão do terminal paraibano, que tem à frente o diretor presidente da Companhia Docas da Paraíba, Wagner Breckenfeld, solicitou treinamento para capacitar e legitimar a ação dos integrantes da guarda do porto paraibano. “Agora toda nossa guarda está devidamente capacitada e opera dentro da Lei”, disse Wagner.

O diretor presidente da Companhia Docas informou ainda que todo o corpo de segurança do terminal foi submetido a exames psicotécnicos, aplicados por psicólogos da Polícia Federal e que todos os guardas também passaram por treinamento de tiros realizado por Academias especializadas e autorizadas pela Polícia. “Só após todos esses testes é que os guardas receberem o porte”, assegura Breckenfeld, lembrando que a habilitação tem a duração de apenas três anos sendo, portanto, necessária sua renovação no ano de 2013.

Outra novidade é que agora guarda portuária também está totalmente capacitada para o combate e prevenção de incêndios. Antes da realização da capacitação dos guardas portuários para a renovação do porte de armas, o corpo de segurança do Porto também se submeteu ao curso de bombeiro civil ou “brigada”.

Segundo o Coordenador de Segurança do Porto de Cabedelo, Félix Lima, a ideia é ter no porto pessoas preparadas para o combate de incêndios, visto que no terminal, além de atracarem diversos navios carregados de combustível, também existem estoques do material no terminal, sendo a presença de pessoas preparadas para o combate e a prevenção de incêndios imprescindível.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.