Vida Urbana

Greve da Cagepa acaba, mas sindicato promete ir à Justiça

Sindicato disse que vai recorrer ao TST da decisão do TRT que considerou greve ilegal. Trabalhos voltam na segunda (4).




Em assembleia, realizada na noite desta sexta-feira (1º), os trabalhadores da Cagepa e a direção do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba (Stiupb) decidiram que irão recorrer ao Tribunal Superior do trabalho (TST) da decisão do Tribunal Regional do Trabalho da Paraíba (TRT-PB), que decretou abusiva a greve da categoria. O posicionamento da Justiça foi tomado na quarta-feira (30). A categoria está parada desde 16 de junho.

Na assembleia, que ocorreu na sede do Stiupb em Campina Grande e também nas cidades de Sousa e Cajazeiras, os trabalhadores também aprovaram o retorno as atividades a partir da próxima segunda-feira (4).

“É importante destacar que discordamos da decisão do TRT em decretar a greve abusiva, pois o sindicato cumpriu com todos os pré-requisitos legais de greve, ou seja, editais de convocação devidamente publicados, pauta de reivindicações, aprovação da categoria e decisão de assembleia pela greve. Por isso, iremos recorrer ao TST”, explicou Wilton Maia, presidente do Stiupb.

A categoria também decidiu que só irá discutir o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2014/2016 com a direção da Cagepa, após a empresa garantir o abono dos dias parados. A proposta de ACT foi apresentada na última quinta-feira (31) pela diretoria da Cagepa.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.