Vida Urbana

Governo federal cria força-tarefa para investigar microcefalia

Paraíba é um dos estados onde o aumento de caso de microcefalia tem preocupado as grávidas.




O governo federal vai fazer uma força-tarefa para intensificar os estudos sobre a relação do Zika vírus com os casos de microcelafia no Nordeste. Dezessete ministérios vão trabalhar de forma conjunta para investigar essa correlação e combater novos casos registrados na região. Entre eles estão o Ministério da Saúde, Ministério da Educação, além da Fiocruz e as Forças Armadas.

A Paraíba é um dos estados onde o aumento de caso de microcefalia tem preocupado as grávidas. Em Campina Grande, já foram registrados pelo menos 23 casos. E em João Pessoa, apenas no Instituto Cândida Vargas (ICV), já são 15 casos em 2015, sendo que em 2014 houve só um registro.

 

 A microcefalia é detectada quando o bebê apresenta uma medida do crânio igual ou inferior a 33 centímetros. Até agora foram 399 casos da doença registrados em sete estados Nordeste este ano possa ter relação com o Zika vírus que é transmitido pelo mosquito da dengue (Aedes Aegypti).

 

 

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.