Vida Urbana

Gata que seria leiloada por Justiça Federal é retirada da lista de bens a leilão

A Justiça Federal vai intimar a depositária, que é irmã da antiga dona e cuida da gata desde o início do processo de leilão.




Uma gata identificada como Marry, que seria leiloada na sede da Justiça Federal em Campina Grande, foi retirada do leilão que acontece durante a manhã dessa quarta-feira (22). A Justiça Federal vai intimar a depositária, que é irmã da antiga dona e cuida da gata desde o início do processo de leilão, que começou no início do mês de novembro. A mulher terá a oportunidade de escolher se quer continuar com a gata. Mas, caso queira, terá que pagar o valor mínimo estabelecido pela justiça, que é de R$ 1 mil para quem ficar como responsável pelo animal.

Marry está entre os bens da quadrilha liderada por André Soares da Cunha, servidor do INSS, que desviou cerca de 300 milhões da previdência. O animal já havia sido ofertado em leilão, no dia 8 de novembro, mas não foi arremato. Os outros bens da quadrilha, avaliados em mais de 90 milhões farão parte do leilão. Carros, apartamentos, lotes, casas e aparelhos eletrônicos terão lance inicial de metade do valor da avaliação.
O leilão acontece na sede da Justiça Federal de Campina Grande, mas pode ser acompanhado através de videoconferência no edifício sede em João Pessoa ou nas subseções em Sousa, Monteiro, Patos e Guarabira. Participam do leilão pessoas maiores de 18 anos que tenham se inscrito no processo pelo menos 72 horas antes do ato.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.