Vida Urbana

Frente de Mulheres da UEPB é lançada em João Pessoa nesta segunda

Evento terá discussões sobre assédio sexual e moral no âmbito universitário.




O combate às diversas formas de assédio e violência de gênero na universidade, a implementação de uma política institucional isonômica e a criação de um canal de discussão sobre as questões que afligem as mulheres no cenário universitário são algumas das linhas de atuação da Frente das Mulheres da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), que será lançada no Câmpus V, em João Pessoa, nesta segunda-feira (6), às 9h, no hall da biblioteca do Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas (CCBSA).

O lançamento da “Frente das Mulheres do Câmpus V” contará com a participação das integrantes da Frente das Mulheres do Câmpus I (professoras Isabelle Yanes, Mauriene Freitas, Jussara Costa, Cristiane Nepomuceno e Jussara Belens), além das docentes responsáveis pela coordenação da ação no Câmpus V (professoras Martha Simone Amorim e Raquel Melo), representantes dos estudantes, técnicos administrativos, docentes e movimentos sociais que apoiam a iniciativa.

Na ocasião, será discutido o assédio sexual e moral enfrentado pelas mulheres no âmbito universitário, a partir de experiências, depoimentos e roda de conversa que deverá contar com a presença não só de mulheres, mas também de homens que apoiam a temática. “É importante destacar que estamos contando com o apoio de muitos homens que querem participar do evento e das discussões, então enfatizamos que todos podem vir e contribuir com os debates”, destacou a professora Martha Simone.

A organização do evento lembra que haverá uma equipe durante o evento pronta para cuidar das crianças que vierem para que as mães possam participar das discussões.

Sobre a Frente de Mulheres

A Frente de Mulheres da Universidade Estadual da Paraíba foi lançada em 28 de novembro de 2018, no Câmpus I, em Campina Grande, e articulou docentes, discentes, corpo técnico da comunidade universitária, instituições, coletivos e movimentos sociais que atuam pela defesa dos direitos das mulheres com o objetivo de construir instrumentos de combate aos assédios e violência de gênero no âmbito da instituição, atuando em três grandes eixos: prevenção – acolhimento e orientação – enfrentamento.

A atuação do movimento está em torno de vários objetivos: o fim da ditadura machista, misógina e sexista que pauta as relações de sociabilidade institucional; a implementação de políticas institucionais voltadas a inibir, apurar e punir qualquer tipo de violência institucional expressa mediante o assédio sexual, assédio materno ou qualquer tipo de assédio moral informado que constitua qualquer forma de discriminação sexual, de gênero e racial na Instituição; instauração de comissões de sindicância com, pelo menos, um dos membros da Comissão de Direitos Humanos da Instituição e da Frente de Mulheres da UEPB; que qualquer instância para atuação e implementação de política na UEPB voltada a inibir, apurar e punir qualquer tipo de violência seja composta por 50% de mulheres e o cargo de presidência seja ocupado por estas, mediante indicação da Frente.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.