Vida Urbana

Fantasias auxiliam no tratamento da saúde bucal de crianças

Fadas e super-heróis transformam a ida ao dentista em uma atividade divertida.




Odontopediatra Cristiane Maia em atendimento

Algumas estratégias fazem a diferença na hora de cuidar de crianças, principalmente quando se trata de crianças com deficiência. Para evitar que as crianças fiquem com medo de dentista, a saída é trazer o universo lúdico no tratamento de doenças bucais. Segundo a odontopediatra Cristiane Maia, durante seu atendimento com crianças, ela busca deixar o ambiente mais colorido e descontraído.

“Para não assustar as crianças eu tento não estar com jalecos brancos para que não associem a experiências anteriores negativas de manipulação, não estar paramentado na chegada do paciente com máscaras e gorros, deixar para ir colocando aos poucos durante o atendimento”, explicou. Cristiane faz atendimento personalizado e explora o universo de fadas e super-heróis para pacientes entre 1 e 9 anos de idade.

Quando a criança possui alguma deficiência, ela tem mais sensibilidade e é preciso mais cuidado para realizar o tratamento. “Essas crianças são mais sensíveis ao toque, ao barulho, a qualquer forma de manipulação que seja um pouco mais invasiva e muitas vezes, sentem-se intimidados durante o atendimento odontológico”, disse Cristiane.

Independentemente do paciente, a dentista entra no universo das crianças e cria uma atmosfera diferente no consultório. Estaremos fantasiados desde o primeiro contato com o objetivo de aumentar a interação entre criança e dentista, e mostrar a ela que aquele personagem que combate o mal também poderá solucionar o problema da boca”, completou a odontopediatra. São fantasias como fada e super-heróis que ajudam a dentista a se aproximar das crianças


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.