Vida Urbana

Em especial na TV, Renato Aragão relembra acidente aéreo em CG

Cenas da queda de um avião próximo ao Serrotão foram reconstituídas no especial "Nosso Querido Trapalhão", na Rede Globo.



Reprodução/TV Globo
Reprodução/TV Globo
Trapalhão foi homenageado pelos 50 anos de carreira

Karoline Zilah

O ator Renato Aragão, célebre pelo seu personagem "Didi Mocó", ganhou uma homenagem no programa especial "Nosso Querido Trapalhão", exibido na Rede Globo no domingo (26) à noite.

Na retrospectiva de seus 50 anos de carreira, ele se emocionou ao recordar o fato de ter sobrevivido a um acidente aéreo em Campina Grande, o maior já ocorrido na cidade. O comediante raramente fala sobre o assunto, mas abriu o coração e revelou detalhes sobre aquela noite.

No dia 5 de setembro de 1958, o avião com 40 passageiros partiu do Rio de Janeiro com destino ao Ceará. Nas escalas, estava programa uma parada em Campina Grande.

Na passagem pela Paraíba, o piloto fez várias tentativas de pouso no aeroporto Presidente João Suassuna, mas perdeu altura e caiu num matagal próximo à BR-230, onde hoje seria a região do Complexo Penitenciário do Serrotão. Treze pessoas morreram e dezenas ficaram feridas.

O jovem cearense Renato Aragão era estudante de Direito na época. Ele morava em Fortaleza e estudava em Recife. O programa especial reconstituiu cenas do desastre, mostrando como ele sobreviveu ao acidente. As imagens reviveram o momento em que o então estudante saiu das ferragens acompanhado de um amigo. Ele andou a noite inteira debaixo de chuva pelo matagal procurando a cidade.

"Nunca andei tanto na minha vida", disse Renato Aragão chorando ao relembrar o desastre. Ele ainda comentou a revolta ao ver que moradores da região estavam saqueando pertences de passageiros mortos.