Vida Urbana

Em apenas um dia, polícia registra seis assaltos a estabelecimentos de Campina

Em um dos casos, bandidos levaram R$1.250 de um cliente. Só este ano, mais de 70 ocorrências foram registradas na cidade. 




Na noite da quinta-feira (11), uma farmácia localizada no bairro do Centenário, em Campina Grande, foi assaltada por um homem e uma mulher, que chegaram ao local armados e roubaram o dinheiro do caixa, além de R$ 1.250 de um cliente que estava no estabelecimento. Além deste registro, pelo menos mais cinco ocorrências do tipo foram informadas ontem à Polícia Militar (PM).

Durante a tarde, três estabelecimentos foram assaltados, sendo um no bairro Presidente Médice e os outros dois no Centro da cidade. A primeira ocorrência foi um assalto a um mercadinho, envolvendo um grupo que chegou ao local e rendeu funcionários e clientes. Os homens levaram dinheiro e mercadorias do estabelecimento e fugiram. 

O segundo registro, no Centro, foi um assalto a uma ótica localizada na rua Treze de Maio. Conforme informações da polícia, dois homens armados entraram no estabelecimento e roubaram uma quantia em dinheiro não informada, além do relógio de um dos funcionários. Depois do crime, a dupla fugiu.

Na rua Tavares Cavalcante, também no Centro, a proprietária de um estabelecimento informou a polícia que dois homens chegaram em uma motocicleta, sendo que um deles portava uma arma. A dupla levou uma quantia em dinheiro não informada, além dos celulares de clientes que estavam no estabelecimento. Segundo a polícia, ninguém foi preso até as 14h de hoje.

Além do primeiro caso citado, dois estabelecimentos foram assaltados durante a noite. Por volta das 21h, um posto de gasolina no bairro de Bodocongó foi assaltado por dois homens em uma motocicleta Bros. A dupla conseguiu levar o dinheiro que estava com o frentista e fugiu do local logo em seguida. Na rua Siqueira Campos no centro da cidade, a polícia foi informada que um estabelecimento havia sido assaltado por dois homens armados que chegaram ao local em uma Bros. A polícia efetuou rondas mas não conseguiu prender os suspeitos.

Registros aumentam
Um levantamento feito pelo JORNAL DA PARAÍBA com base nos relatórios diários do Centro Integrado de Operações da Polícia Militar (Ciop), mostrou que a maioria das ocorrências registradas pela polícia são de roubo a pessoa e furto a estabelecimento. Só este ano, 154 pessoas informaram a polícia que haviam sido assaltadas e cerca de 77 estabelecimentos também sofreram com a ação de bandidos armados, seguidos das 27 ocorrências registradas por furtos.

Segundo informações do Major Gilberto Felipe, só este ano, a polícia já conseguiu prender 123 pessoas em flagrante delito e apreendeu 22 armas de fogo utilizadas para roubos, furtos e receptações. Em 2015, a polícia prendeu 1.400 pessoas em flagrante e apreenderam 279 armas de fogo, superando 2014, que foram apreendidas 267. Apesar dos dados serem positivos em relação aos anos anteriores, o major lamenta pela forma como a lei trata esse tipo de crime.

“Por ser afiançável, a maioria dos bandidos acabam voltando para a rua e voltam a cometer as mesmas ações”, disse. Ainda, segundo ele, operações com a Rotan, Força Tática e Polícia Militar continuam sendo desencadeadas para inibir e combater esse tipo de crime em Campina Grande.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.