Vida Urbana

SMS aumenta número de atendimento no Centro Municipal de Imunização

Vacinas disponibilizadas variam de acordo com o destino do usuário.




Foram ampliadas a partir desta segunda-feira (5) a quantidade de atendimentos e o horário de funcionamento do Centro Municipal de Imunização (CMI), localizado na Av. Rui Barbosa, no bairro da Torre. O CMI distribuirá as senhas a partir das 8h e os atendimentos para orientações e vacinas serão agendados para um dos três turnos de funcionamento do serviço. Das 8h às 11h30, 13h às 16h e das 16h30 às 18h, conforme numeração das senhas.

Com as modificações, serão ampliadas também as doses das vacinas, que passarão a ser 200 diariamente, ou de acordo com o abastecimento. “No período de dezembro a fevereiro há um aumento de usuários na busca pelas vacinas, sobretudo com as determinações da Organização Mundial da Saúde (OMS), com a inclusão de algumas cidades, triplicou a busca pela vacina na em João Pessoa, são recomendadas apenas a quem irá se deslocar para áreas de risco para febre amarela”, afirma Daniel Araújo Batista, gerente da Vigilância Epidemiológica da SMS.

As vacinas disponibilizadas pela Sala do Viajante variam de acordo com o destino do usuário. A mais comum exigida em diversas localidades do Brasil e no exterior é a da febre amarela. Para tomar a vacina o usuário precisa apresentar um documento de comprovação de viagem para área de risco, apresentar o cartão SUS e um documento de identificação.

>> Saiba quais são as cidades consideradas como áreas de risco para febre amarela.

Além de orientações para viagens nacionais, a Sala do Viajante também orienta quem viaja para o exterior, já que para determinados lugares é necessário apresentar o Cartão Internacional do Viajante.

Quem deve ser vacinado –  Pessoas que vão se deslocar para áreas com recomendação de vacina, seja no território nacional e internacional, desde que possuam comprovante de deslocamento para estas áreas (passagem aérea, hospedagem). E viajantes onde o destino final não tem recomendação mas vão viajar de carro, moto ou ônibus, com paradas em cidades com recomendações, devem ser vacinados.

Sobre a vacina – A vacina é composta de vírus vivo atenuado. Embora muito segura e com eficácia que chega a 90%, a vacina contra a febre amarela pode causar reações adversas, como qualquer outra vacina ou medicamento. Os casos graves são raros, atingindo 1 pessoa a cada 400 mil vacinados, porém crescem em quantidade conforme aumenta a população vacinada. Já as reações mais brandas, tais como dores no corpo, cefaleia e febre podem afetar até 5% dos vacinados.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.