Vida Urbana

Diabetes já matou 260 paraibanos em 2017, alerta Ministério da Saúde

Segundo o Ministério da Saúde, pelo menos 5,3% da população paraibana tem diabetes.




Um levantamento divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde nesta terça-feira (14) aponta que 260 pessoas morreram este ano na Paraíba em decorrência de complicações provocadas pelo diabetes. O número corresponde ao período de janeiro a outubro. Na capital João Pessoa, foram notificadas 26 mortes. Nesta terça-feira (14) é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Diabetes.

De acordo com o médico endocrinologista e delegado da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) na Paraíba, João Modesto Filho, os principais fatores do aparecimento da doença estão relacionados à ausência de atividades físicas e alimentação desequilibrada. “O diabetes é uma doença crônica e ao mesmo tempo silenciosa. Dois fatores atualmente são considerados como provocadores da doença, o primeiro sendo consequência da ausência de atividades físicas regulares e o segundo, associado a uma alimentação desequilibrada”, ressaltou.

Ainda de acordo com o médico, o fator genético também é um aspecto preocupante. “O histórico familiar também é uma situação preocupante para o surgimento da doença. Nesses casos, a orientação médica é que o exame de glicemia, que aponta a quantidade do açúcar no sangue, seja realizado pelo menos uma vez ao ano. Essas pessoas precisam ficar atentas e buscar sempre manter uma vida com hábitos saudáveis”, diz João Modesto Filho.

5,3% da população é diabética

Segundo o Ministério da Saúde, pelo menos 5,3% da população paraibana tem diabetes, percentual que corresponde a 211.968 pessoas. Na capital, o número de diabéticos é de 4,7% da população, composta por 38.145 pessoenses.

A prática de atividades físicas, segundo o médico João Modesto Filho, é o melhor caminho para evitar a doença. “A maioria dos casos de diabetes surge em pessoas que estão acima do peso ou tem uma vida sedentária. A prevenção da doença pode ser buscada pela prática de exercícios físicos e controle do peso a partir de uma alimentação saudável. Esses hábitos podem evitar também doenças cardiovasculares, que costumam aparecer em maior frequência em pessoas diabéticas”, concluiu.