Vida Urbana

Denúncia anônima leva PM à única plantação legalizada de maconha do Brasil, na PB

Associação é a única autorizada pela justiça à plantar Cannabis para uso medicinal.




Plantação de maconha para uso medicinal produzida pela associação paraibana. Foto: Abrace

A Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace), única entidade autorizada pela Justiça a plantar maconha para uso medicinal no Brasil, foi alvo de uma operação da Polícia Militar (PM) da Paraíba, na manhã desta quinta-feira (21). De acordo com a PM, a fiscalização aconteceu após uma denúncia anônima que indicava plantação ilegal e possível tráfico de drogas no bairro dos Ipês, em João Pessoa.

Segundo a denúncia recebida pela PM, cinco homens estariam traficando maconha numa casa de três andares na região do bairro dos Ipês. Ao chegar no local indicado, a Polícia verificou que, na verdade, se tratava da sede da Abrace Esperança, associação responsável pela produção de Cannabis para fabricação de remédios que são distribuídos para todo o Brasil.

Conforme a assessoria de imprensa da Abrace Esperança, no momento em que a PM chegou no local a única pessoa que estava presente era o funcionário responsável pela clonagem das plantas de maconha. O funcionário, que não teve sua identidade revelada, foi incitado, ainda no local, a prestar maiores esclarecimentos sobre o procedimento das substâncias encontradas, mas foi liberado após apresentação da autorização judicial para plantio, manuseio, produção e fornecimento dos medicamentos.

Em entrevista à CBN, o capitão Sena, da Polícia Militar da Paraíba, informou que foram feitas as diligências necessárias ao teor da denúncia. “Fizemos as diligências nos anexos do laboratório, e foi identificado que existia uma documentação do Ministério Público Federal (MPF) fiscalizando o ambiente, e orientamos que o presidente [da associação] identificasse a casa, porque os próprios moradores viam a movimentação estranha, desconheciam e denunciavam. Havia uma denúncia, o ambiente estava aberto e a polícia entrou no local.”

Ainda de acordo com a Abrace, a associação é autorizada a cultivar Cannabis e fazer medicação à base da substância há cinco anos, mas, ainda assim, falta identificação por parte do Estado, já que a associação é nacionalmente conhecida e dispõe de aparatos de segurança, como muros altos e cercas elétricas.

A Abrace é uma organização não-governamental que produz, desde 2017, diversos tipos de medicamentos feitos à base da Cannabis. Cerca de 900 pacientes já foram atendidos no local, e aproximadamente 85 possuem acesso gratuito ao canabidiol produzido no local.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.