Vida Urbana

Defesa Civil recomenda demolir o Cine Capitólio

Defesa Civil realizou inspeções no prédio e alertou para o risco de desabamento da estrutura; demolição foi recomendada ao Ministério Público.




Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep) desde 11 de fevereiro de 2000, o antigo Cine Capitólio está em situação de completo abandono. Na manhã de ontem, a Defesa Civil de Campina Grande concluiu o relatório feito após uma inspeção realizada na última quarta-feira e recomendou ao Ministério Público que o prédio, que fica no Centro, seja demolido, já que há o risco das paredes caírem.

A recomendação da Defesa Civil foi encaminhada para o promotor do Meio Ambiente, Eulâmpio Duarte, que informou a reportagem do Jornal da Paraíba sobre a necessidade de preservar o patrimônio histórico, mas também a vida das pessoas que circulam pela área próxima ao Cine. “Não se pode simplesmente descartar todo um projeto de revitalização do espaço. Medidas emergenciais de segurança precisam ser feitas e já notificamos a Prefeitura Municipal para que elas sejam executadas”, disse o promotor.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Campina Grande, Ruiter Sansão, os técnicos já realizaram cinco vistorias no local e constataram o perigo do prédio cair. “Qualquer intempérie forte pode derrubar aquelas paredes. Já não tem amarração nenhuma na parte de cima e o nosso olhar profissional é de recomendar a demolição. A gente entende por opinar nesse sentido antes que seja tirada alguma vida", ressaltou.

Há muito tempo que a situação do prédio é motivo de alerta. Todo o telhado do local já caiu, e, segundo análise dos técnicos da Defesa Civil, uma forte tempestade pode derrubar as paredes do prédio. No interior do prédio o que se vê são restos de materiais de construção e muito lixo.

Um projeto da Prefeitura de Campina Grande (PMCG), em parceria com o Ministério da Cultura, prevê a transformação do espaço em um Centro Cultural, que será denominado de “Capitólio das Artes” e abrigará salas de cinema, livraria, teatro, biblioteca e outros equipamentos. A prefeitura espera parecer final do Iphaep para viabilizar o projeto e o intuito é que a obra seja iniciada este ano.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.