Vida Urbana

Decisão sobre reajuste da passagem de ônibus em Campina Grande fica para janeiro

Conselho aprovou uma proposta do prefeito de implantação do cartão temporal.




Reunião do conselho contou com a participação do Romero Rodrigues (Foto: Josusmar Barbosa)

O Conselho Municipal de Transporte Público (COMUTP) de Campina Grande decidiu suspender a definição do reajuste da tarifa de ônibus do município para o dia 20 de janeiro. A decisão foi tomada durante reunião, realizada na manhã desta quinta-feira (27), com a presença do prefeito Romero Rodrigues (PSDB).

Durante a reunião, o Conselho aprovou proposta apresentada pelo prefeito para implantar o cartão temporal a partir do dia 10 de janeiro. A perspectiva é de que no dia 8 de janeiro o Sindicato das Empresas de Ônibus (Sintrans) apresente o estudo para definir qual o tempo para o usuário sair de um ônibus e pegar outro com a mesma passagem.

No começo de dezembro, uma decisão da Justiça do Trabalho, em primeira instância, proibiu os motoristas de acumularem a função de cobrador. As empresas de ônibus recorreram ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Com a implantação do cartão temporal, a ideia é não precisar da figura do cobrador e extinguir, ou reduzir, o pagamento da passagem em dinheiro.

Atualmente, o valor da passagem é R$ 3,30 e as empresas de transporte coletivo querem aumentar para R$ 3,72, de acordo com a planilha com os novos preços dos insumos. Todavia, os empresários aceitam um percentual de reajuste menor, se a segunda viagem integrada seja paga, pelo menos 50% da tarifa total. Outras medidas seriam tirar as linhas de ônibus consideradas deficitárias, encurtar as distâncias e criar o fundo de transporte público.

Planilha

Os principais insumos que vão ser analisados na planilha são: combustível; Despesa com pessoal; depreciação dos veículos; peças e acessórios. Em percentual, o combustível representa, na planilha, 27,6 %; Despesa com pessoal, 28,8%; depreciação dos veículos, 5,6%; e peças e acessórios, 7,4 %.

Pagantes

De acordo com a planilha, os dados anuais são os seguintes: 11.859.033 passageiros pagantes; 7.782.313 com vale transporte; 4.834.341 estudante (meia); 910.758 gratuidades; 83.555 na integração.

Já o número total de passageiros equivalentes (o que vai para a planilha) é 22.058.518. No ano passado, fechou com 28 milhões de viagens. Esse ano, com 22 milhões, provocando uma queda de aproximadamente 6 milhões de passageiros.

A quilometragem total do sistema é, em média/mês, de 1.213.309 km. Isso é o que todos os ônibus percorrem por mês na cidade


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.