Vida Urbana

Crianças escrevem livros à mão e realizam noite de autógrafos em escola pública

Projeto ‘Estante Mágica’ constou com produções literárias de cerca de 123 crianças da Escola Municipal Padre Antônio 




As 123 crianças escreveram livros das mais variadas temáticas, e deram autógrafos a familiares e representantes municipais. / Foto: Divulgação Seduc

A noite da última sexta-feira (13) foi bastante especial para os cerca de 123 alunos que participam do projeto “Estante Mágica”, de uma escola pública de Campina Grande. Eles escreveram livros à mão, e realizaram uma noite de autógrafos contando com a presença de professores e representantes da Secretaria de Educação do município, e dos pais.

De acordo com a diretora da escola, Adriana Sá, o projeto tem como objetivo incentivar as crianças a publicarem seus próprios livro. “Esse processo todo que o estudante passa acontece durante meses de trabalho, em que ele se torna autor e ilustrador do livro”, explicou a diretora da escola, Adriana Sá.

As crianças produziram histórias, que posteriormente foram escritas e ilustradas à mão, e enviadas em arquivos digitais para serem transformadas em livros. A gestora da instituição explica que as histórias criadas pelos estudantes são relacionadas a temas como contos de fadas, família, literatura, inclusão e ecologia.

Os pequenos escritores têm de 5 a 9 anos de idade. Um deles é Carlos Daniel, estudante do 5º período do ensino fundamental na escola. Ele conta que seu livro é sobre uma história de ficção, mas tem um final feliz. “Meu livro se chama ‘Invasão Alien’. Ele conta a história de um grupo de amigos que, de repente, veem um alien, que começa a atormentar eles. E então eles conseguem vencer esse alien e viver felizes para sempre”, contou o estudante Carlos Daniel.

Já Alessandra Santana, uma das mães dos alunos participantes da Estante Mágica, conta que ficou emocionada ao ver a filha como escritora. Para ela, o papel da escola em busca dessa realização é imprescindível.

“É um orgulho imenso estar fazendo parte desse momento, de ter professores e uma direção tão engajada para que nossos filhos se desenvolvam, porque eles são pequenos, mas grandiosos no conhecimento”, afirmou a mãe da pequena Beatriz, autora do livro ‘Uma Noite no Circo’.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.