Vida Urbana

Conselho convoca reunião para aprovar novo preço da tarifa de ônibus em CG

Empresas de ônibus querem o aumento da passagem de R$ 3,00 para R$ 3,40; reunião será terça-feira (30).




O Conselho Municipal de Transporte Público (COMUTP) convocou para a próxima terça-feira (30), às 14 horas, na sede da STTP, uma reunião para definir o novo valor da tarifa de ônibus, em Campina Grande. Atualmente, o valor da passagem é de R$ 3,00.

Empresas apontam aumento de insumos, salários de motoristas e queda de passageiros nos ônibus em Campina Grande

O Serviço de Transporte Público de Passageiros por Ônibus do Município de Campina Grande (Sitrans), que representa as empresas, enviou uma planilha ao Conselho, pedindo a recomposição da passagem para equilibrar financeiramente o sistema. A sugestão é de uma tarifa de R$ 3,40.

Por sua vez, alguns membros de entidade defendem o reajuste para R$ 3,30, o que representa um aumento de 10%. A nova tarifa de ônibus deve entrar em vigor no dia 1º de fevereiro.

Menos passageiros

Além do aumento dos preços de combustíveis, peças de ônibus e salários de motoristas, o Sitrans alega que as empresas de ônibus de Campina Grande perderem muitos passageiros.

Segundo o diretor institucional do Sitrans, Anchieta Bernardino, em 2008, cerca de cinco milhões de pessoas usavam os ônibus mensalmente. Em 2016, esse número caiu para três milhões, uma diminuição de cerca de 40%.

Atualmente, 2,3 milhões de passageiros ainda dependem do transporte de coletivo para se locomover seja com destino ao trabalho ou escola. Destes, menos de dois milhões pagam a tarifa na integralidade. Os estudantes só pagam 50% da tarifa, enquanto os idosos e postadores de deficiência são beneficiados com a gratuidade, revela Bernadino.

Ele ainda citou que a frota, composta por 220 ônibus, perdeu passageiros para o sistema mototáxi e transporte alternativo e, agora, pede para o “Uber Coletivo”. Para Anchieta Bernardino, os órgãos municipais e estaduais devem implantar políticas públicas que combatam o transporte ilegal de passageiros e incentive a população a usar o transporte público no dia a dia.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.