Vida Urbana

Comerciante é preso por vender botijão de gás a R$ 150,00 em Campina Grande

Coordenador do Procon diz que dono do estabelecimento praticou crime contra economia popular.




Prisão de comerciante aconteceu em estabelecimento, no bairro Cruzeiro, durante fiscalização do Procon Municipal

A venda de botijão de gás por preço abusivo provocou a prisão de um comerciante nesta terça-feira (29), em Campina Grande. O dono do estabelecimento, no bairro Cruzeiro, foi preso depois de ser flagrado vendendo o botijão por R$ 150. A prisão ocorreu depois que o Procon Municipal de Campina Grande chegou ao local para fazer a autuação.

Conforme o coordenador do Procon, Rivaldo Rodrigues, mesmo sendo autuado, o comerciante se recusou a reduzir o preço ao normal e manteve o valor de R$ 150 por botijão. “Ele não quis baixar de jeito nenhum e entendeu que tinha que cobrar os R$ 150, mas tá errado. Nós lacramos o comércio e ele está preso”, afirmou Rivaldo.

O comerciante foi preso por crime contra a economia popular, além de ser autuado pelo preço abusivo. Ele foi levado para a delegacia de Polícia Civil, autuado e até 17h30 aguardava audiência de custódia. Pelo preço abusivo, a multa vai ser em torno de R$ 30 mil reais, segundo o Procon.

Ainda de acordo com Rivaldo Rodrigues, nesta terça foram autuados outros seis pontos de venda de gás de cozinha, por cobrarem mais caro e quatro postos de combustíveis pela cobrança abusiva no litro dos combustíveis.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.