Vida Urbana

Cinco bairros de CG concentram 52,1% dos casos de infestação do Aedes aegypti

Segundo Vigilância Ambiental, situação exige atenção em prevenção de um possível surto de arboviroses.




Dados divulgados pela Vigilância Ambiental de Campina Grande apontam que 52,1% dos casos de infestação do Aedes Aegypti estão concentrado em cinco bairros da cidade. O índice tem preocupado a gerência do órgão que indicou o sinal de alerta para um possível surto de arboviroses, que são doenças causadas pelo vírus da Dengue, febre Chikungunya e Zika. 
 
Do percentual total concentrado nas cinco áreas urbanas da cidade, a situação mais preocupante está no bairro das Malvinas, que aparece com 12,7% dos casos, seguido de Cruzeiro e Jardim Paulistano (Distrito Industrial) com 10,3% e Liberdade e São José, ambos com 9,4%.
 
Segundo a gerente da Vigilância Ambiental de Campina Grande, Rossandra Oliveira, a situação exige atenção em prevenção de um possível surto de arboviroses. “O número é preocupante porque precisa ser combatido de forma imediata nessas áreas. Estamos atuando com as equipes diariamente, mas a população também precisa contribuir”, disse. 
 
A gerente da Vigilância Ambiental revelou também que a grande parte dos casos de proliferação do Aedes Aegypti está associada ao acúmulo de resíduos sólidos em áreas residenciais e terrenos. “A maior preocupação está no acúmulo de resíduos sólidos em residências e terrenos baldios, uma vez que os focos identificados pelas equipes estão concentrados em locais com essas características”, ressaltou Rossandra. 
 
Outra preocupação alertada pela Vigilância Ambienta se refere ao registro das recentes chuvas na cidade, o que aumenta mais ainda o risco de infestação do mosquito.
 
Pneus recolhidos
 
Durante o primeiro semestre de 2017 mais de 293 toneladas de pneus foram recolhidos pela Prefeitura de Campina Grande como parte do trabalho preventivo contra a infestação do Aedes Aegypti na cidade. Em 2016, a quantidade recolhida ultrapassou o total de 439 toneladas. 
 
Casos notificados
 
Este ano já foram registrados na cidade de Campina Grande o total de 43 casos de vítimas com o diagnóstico confirmado da Dengue. Outras 23 notificações são referentes a febre Chikungunya.