Vida Urbana

Chuvas provocam estragos em Campina Grande; Inmet renova alerta de temporal para 180 municípios

Aesa estima que tenha chovido o esperado para janeiro só na tarde desta terça-feira (21), em Campina Grande.




Chuvas causam estragos em Campina Grande e Inmet renova alerta para mais 180 municípios / Imagem: Artur Lira/TV Paraíba

A tarde desta terça-feira (21) foi de chuvas intensas em Campina Grande. Por conta do temporal, pontos importantes da cidade, como o Açude Velho, ficaram alagados, árvores caíram e carros foram arrastados pela água. Conforme a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), no mês de janeiro a região de Campina Grande costuma receber 38,3 milímetros de água, e a estimativa é  que tenha chovido 37,2 milímetros só nesta terça-feira (21), ou seja, praticamente o esperado para todo o mês.

Até às 17h, a Defesa Civil havia registrado um desmoronamento de areia e de muros de casas no bairro do Monte Santo. Já na Liberdade, bueiros ficaram entupidos, e objetos de casas foram arrastados pela água. O teto de uma loja de eletrodomésticos localizada no Centro da cidade não suportou a força da água e cedeu em partes, fazendo com que os objetos que estavam à venda ficassem totalmente destruídos, e no Distrito Industrial, uma fábrica de MDP também ficou completamente alagada.

A Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran) recebeu notificações de acidentes de trânsito em bairros como o José Pinheiro, onde três veículos se envolveram em um engavetamento no momento do temporal, e os Bombeiros foram notificados de onze casos, incluindo alagamentos, capotamentos e resgates a animais. Além dos incidentes materiais, o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande registrou atendimentos por picadas de escorpião durante e após as chuvas.

Áreas da cidade ficaram alagadas (Foto: Reprodução/TV Paraíba)

Segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), o temporal que atingiu Campina Grande é resultado da combinação das altas temperaturas com a alta umidade do ar. Por isso a cidade registrou uma alta quantidade de relâmpagos e trovões, bem como volumes de chuva elevados durante as 2h de chuvas intensas. Ainda de acordo com o órgão, os bairros que registraram maiores volumes de chuvas foram:

  1. Catolé – 59,2 milímetros;
  2. Jardim Paulistano – 52,2 milímetros;
  3. Cruzeiro – 39,2 milímetros;
  4. Alto Branco – 32,8 milímetros;
  5. Bodocongó – 9,0 milímetros.

Novo alerta

Imagem: Reprodução Inmet

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta, classificado como sendo de perigo potencial, para Campina Grande e mais 180 municípios do Agreste, Brejo, Cariri, Seridó e Sertão da Paraíba. O alerta é válido das 16h05 desta terça-feira (21) até às 9h desta quarta-feira (22), podendo causar danos estruturais às localidades afetadas.

Conforme o alerta, as chuvas devem ser registradas de 20 mm a 30 mm, ou até em 50 mm ao dia. Também há previsão de ventos intensos de 40 a 60 kmg/h. Há baixo risco de corte de energia elétrica, de queda de galhos de árvores, de alagamento e de descargas elétricas.

Devido aos riscos, o Inmet alerta para, em caso de rajadas de vento, a população não se abrigue debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Também é recomendado usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

Confira as cidades que estão no alerta do Inmet:

  1. Aguiar
  2. Alagoa Grande
  3. Alagoa Nova
  4. Alagoinha
  5. Alcantil
  6. Algodão de Jandaíra
  7. Amparo
  8. Aparecida
  9. Arara
  10. Araruna
  11. Areia
  12. Areia de Baraúnas
  13. Areial
  14. Aroeiras
  15. Assunção
  16. Bananeiras
  17. Baraúna
  18. Barra de Santa Rosa
  19. Barra de Santana
  20. Barra de São Miguel
  21. Belém 
  22. Belém de Brejo do Cruz
  23. Bernardino Batista
  24. Boa Ventura
  25. Boa Vista
  26. Bom Jesus
  27. Bom Sucesso
  28. Bonito de Santa Fé
  29. Boqueirão
  30. Borborema
  31. Brejo do Cruz
  32. Brejo dos Santos
  33. Cajazeiras
  34. Cachoeira dos Índios 
  35. Cacimba de Areia
  36. Cacimba de Dentro
  37. Cacimbas
  38. Cajazeiras
  39. Cajazeirinhas
  40. Camalaú
  41. Campina Grande
  42. Caraúbas
  43. Carrapateira
  44. Casserengue
  45. Catingueira
  46. Catolé do Rocha
  47. Caturité
  48. Conceição
  49. Condado
  50. Congo 
  51. Coremas
  52. Coxixola
  53. Cubati
  54. Cuitegi
  55. Cuité
  56. Curral Velho
  57. Damião
  58. Desterro
  59. Diamante
  60. Dona Inês
  61. Emas
  62. Esperança
  63. Fagundes
  64. Frei Martinho
  65. Gado Bravo
  66. Guarabira
  67. Gurinhém
  68. Gurjão
  69. Ibiara
  70. Igaracy
  71. Imaculada
  72. Ingá
  73. Itaporanga
  74. Itatuba
  75. Jericó
  76. Joca Claudino
  77. Juarez Távora
  78. Juazeirinho
  79. Junco do Seridó
  80. Juru
  81. Lagoa
  82. Lagoa Seca
  83. Lastro 
  84. Livramento
  85. Malta
  86. Manaíra
  87. Marizópolis
  88. Massaranduba
  89. Matinhas
  90. Mato Grosso
  91. Maturéia
  92. Mogeiro
  93. Montadas
  94. Monte Horebe
  95. Monteiro
  96. Mulungu
  97. Mãe D’Água
  98. Nazarezinho
  99. Nova Floresta
  100. Nova Olinda
  101. Nova Palmeira
  102. Olho D’Água
  103. Olivedos
  104. Ouro Velho
  105. Parari
  106. Passagem
  107. Patos
  108. Paulista
  109. Pedra Branca
  110. Pedra Lavrada
  111. Piancó
  112. Picuí
  113. Pilões
  114. Pilõezinhos
  115. Pirpirituba
  116. Pocinhos
  117. Pombal
  118. Poço Dantas
  119. Poço de José de Moura
  120. Prata
  121. Princesa Isabel
  122. Puxinanã
  123. Queimadas
  124. Quixabá
  125. Remígio
  126. Riacho de Santo Antônio
  127. Riacho dos Cavalos
  128. Riachão
  129. Riachão do Bacamarte
  130. Salgadinho
  131. Santa Cecília
  132. Santa Cruz
  133. Santa Inês
  134. Santa Luzia
  135. Santa Teresinha
  136. Santana de Mangueira
  137. Santana dos Garrotes
  138. Santo André
  139. Serra Branca
  140. Serra Grande
  141. Serra Redonda
  142. Serraria
  143. Soledade
  144. Solânea
  145. Sossego
  146. Sousa
  147. Sumé
  148. São Bentinho
  149. São Bento
  150. São Domingos
  151. São Domingos do Cariri
  152. São Francisco
  153. São José da Lagoa Tapada
  154. São José de Caiana
  155. São José de Espinharas
  156. São José de Piranhas
  157. São José de Princesa
  158. São José do Bonfim
  159. São José do Brejo do Cruz
  160. São José do Sabugi
  161. São José dos Cordeiros
  162. São João do Cariri
  163. São João do Rio do Peixe
  164. São João do Tigre
  165. São Mamede
  166. São Sebastião de Lagoa de Roça
  167. São Sebastião do Umbuzeiro
  168. São Vicente do Seridó
  169. Tacima
  170. Taperoá
  171. Tavares
  172. Teixeira
  173. Tenório
  174. Triunfo
  175. Uiraúna
  176. Umbuzeiro
  177. Vieirópolis
  178. Vista Serrana
  179. Várzea
  180. Zabelê
  181. Água Branca


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.