Vida Urbana

Bombeiros vistoriam açude que arrisca inundar bairros de CG após chuvas

Comerciantes e moradores dizem que açude particular pode inundar o Ponto de Cem Réis e a Rosa Mística, em Campina Grande. Vistoria dos Bombeiros apontou problemas e soluções.




Karoline Zilah

Na terça-feira (24), o presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, vereador Nelson Gomes (PRP), se disse preocupado com a possibilidade de rompimento de um açude particular do sítio Jenipapo, em Lagoa Seca. As denúncias foram feitas por moradores do bairro Rosa Mística e proprietários de estabelecimentos comerciais do Ponto de Cem Réis, em Campina Grande.

As declarações do parlamentar também tiveram como base um laudo do 2º Batalhão de Bombeiros de Campina Grande apontando providências para evitar uma ‘calamidade’.

Apesar do alerta, o comandante do 2º BBM, capitão Fábio Santos, declarou que “não há motivos para pânico”. Em entrevista ao Bom Dia Paraíba nesta quarta-feira (25), ele esclareceu que o açude é vistoriado constantemente.

Segundo ele, na última inspeção foi detectado um grande volume de água, ficando apenas 1,5 metro para transbordamento, além da existência de capins na sangria, o que impedia o fluxo da água e aumentou o nível do açude em aproximadamente 60 centímetros.

Mesmo com estes indícios, o capitão Fábio considerou que a população não precisa entrar em ‘estado de pânico’ porque o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil Municipal adotaram ações preventivas.

O proprietário do sítio onde o açude está localizado foi orientado a controlar a sangria da água, corrigir as erosões e o vazamento, além de combater os formigueiros encontrados.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.