Vida Urbana

Banco Central restringe o uso do crédito rotativo no cartão de crédito

Medida foi aprovada nesta quinta-feira (26) durante reunião do Conselho Monetário Nacional.



Arquivo/ Agência Brasil
Arquivo/ Agência Brasil
Banco Central informou que a medida tem como objetivo tornar o uso do cartão de crédito mais eficiente e mais barato

O Banco Central limita o uso do crédito rotativo do cartão de crédito em uma tentativa de reduzir a taxa de juros. A decisão foi aprovada, nesta quinta-feira (26), durante a reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN).

Segundo a norma, o rotativo só poderá ser usado até o vencimento da fatura seguinte. Se na data do vencimento o cliente não tiver feito o pagamento total do valor da fatura, o restante terá que ser parcelado. A expectativa é que as mudanças ajudem a reduzir a taxa de juros do crédito. Os juros do rotativo de cartão de crédito fecharam o mês de dezembro de 2016 em 484,6% ao ano.
 
As instituições financeiras terão até 3 de abril para fazer as mudanças necessárias a fim de se adaptarem à norma, mas poderão optar por adotá-la antes dessa data.
Segundo o Banco Central, o parcelamento terá que ser “financiado em condições mais vantajosas ou liquidado imediatamente pelo cliente”. O Banco Central informou que a medida tem como objetivo tornar o uso do cartão de crédito mais eficiente e mais barato.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.