Vida Urbana

Adolescente abre fogo em escola de Goiânia e deixa dois mortos

Suspeito é um estudante de 14 anos, que seria vítima de chacota. 




Um tiroteio em uma escola particular de ensino infantil e fundamental em Goiânia deixou duas pessoas mortas, nesta sexta-feira (20). Segundo o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da cidade, outras cinco pessoas ficaram feridas. O suspeito dos tiros é um estudante de 14 anos, que cursa o 8º ano e é filho de militares, que foi apreendido logo após o crime.

Segundo testemunhas relataram ao G1, o estudante aproveitou o intervalo da aula, quando a professora saiu, e tirou da mochila a arma, uma pistola .40, que ele pegou em casa, e efetuou os disparos. Em seguida, quando ele se preparava para recarregar o revólver, foi contido por alunos e professores.

Um aluno de 15 anos, que estava na sala no momento do tiroteio, realtou que o adolescente era vítima de chacotas.

Os estudantes João Vitor Gomes e João Pedro Calembo, cujas idades ainda não foram divulgadas, morreram no local. Já outros quatro alunos, sendo três meninas e um menino, ficaram feridos e foram socorridos. 

Os baleados foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros. Segundo o órgão, um dos feridos foi socorrido pelo Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) da Polícia Militar e levado para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Os outros quatros, segundo a corporação, foram levados a unidades de saúde por terceiros.

Já o suspeito pelos tiros foi levado à sede da Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai) e, em seguida, encaminhado para o IML para os exames de corpo de delito. Posteriormente, deve retornar à delegacia. 

Feridos 
 
Um dos feridos é um garoto de 13 anos, que tem quadro de saúde grave. Ele está orientado, consciente e respira espontaneamente. Ele passa por avaliação na emergência. A outra ferida é uma adolescente de 13 anos, que também tem quadro grave. Ela está orientada, consciente, respira com auxílio de oxigênio. Ela também passa por avaliação.
 
O terceiro ferido é outra estudante, cuja idade ainda não foi confirmada, que também tem quadro de saúde grave. Ela está orientada, consciente, respira com ajuda de oxigênio e também passa por avaliação na emergência.
 

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.