Vida Urbana

23% dos alimentos analisados pela Anvisa têm agrotóxicos acima do limite permitido

De acordo com o órgão, os maiores percentuais de agrotóxicos apareceram em amostras de laranja, goiaba e uva




Resíduos de agrotóxicos acima do limite permitido ou proibidos para cultura em 23% dos alimentos avaliados entre os anos de 2017 e 2018, foram encontrados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os resultados foram divulgados nesta terça-feira (10), e foram coletados fazem parte do Programa de Avaliação de Resíduos de Agrotóxicos (Para).

Foi constatada a ausência de resíduos de agrotóxicos ou a presença de ingredientes ativos dentro do limite permitido pela Anvisa, ou seja, seguras para o consumo, em 77% das análises. Das 23% amostras onde foram vistas inconformidades:

  • 17,3% tinham resíduos de ingredientes ativos não permitidos para aquela cultura;
  • 2,3% tinham ingrediente ativo acima do limite permitido;
  • 0,5% apresentaram ingrediente ativo proibido no país;
  • 2,9% tiveram mais de um tipo de inconformidade (2,9%)

Cerca de 0,89% das amostras apresentaram potencial de risco agudo, ou seja, podem causar, em um período de 24 horas, reações como dor de cabeça e náusea após o consumo de uma grande porção de um alimento com nível elevado de resíduo de agrotóxico. Os maiores percentuais apareceram em amostras de laranja, goiaba e uva, mas, ainda conforme a Anvisa, nenhum agrotóxico apresentou potencial de risco crônico.

Entre os anos de 2013 e 2015, o programa analisou 12.051 amostras, e constatou que cerca de 19,7% delas são consideradas insatisfatórias. Nesta rodada do programa, a agência avaliou 4.616 amostras de 14 tipos de legumes, cereais e frutas coletado em 77 municípios de todos os estados da federação, com exceção do Paraná, que optou por não fazer parte do programa desde 2016.

Em alimentos como abacaxi, alface, arroz, alho, batata-doce, beterraba, cenoura, chuchu, goiaba, laranja, manga, pimentão, tomate e uva, foram encontrados 270 tipos de agrotóxicos. Esses alimentos representam, segundo a Anvisa, cerca 30% dos alimentos de origem vegetal consumidos pela população brasileira.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.