Vida Urbana

Oi lidera ranking de empresas com mais reclamações feitas ao Procon-JP em 2017

Órgão divulgou nesta quarta (10) números de reclamações e fiscalizações no ano passado.




A Oi foi a empresa com maior número de reclamações registradas em 2017 pelo Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP). De acordo com informações do órgão, divulgadas nesta quarta-feira (10), a companhia teve 1.042 denúncias de janeiro a dezembro do ano passado.

De acordo com o Procon-JP, foram 10.052 atendimentos realizados pelo canal em 2017. O ranking das dez empresas com maior número de reclamações no órgão ainda tem a Claro (480), a Cagepa (435), a Energisa (282), a Vivo (281), a Tim (254), a Caixa Econômica Federal (244), a Sky (222), Bradescard S.A (191), e o Banco do Brasil (190).

Segundo o titular do Procon-JP Helton Renê, apesar das ações da secretaria, os números de reclamações ainda são considerados altos. “Em 2017 realizamos 42 campanhas educativas dirigidas aos dois lados da relação consumerista, tomando como base a legislação específica, tentando prevenir o problema antes que ocorra. Sabemos que esse é um trabalho de ‘formiguinha’, e que vai levar ainda um tempo para que renda frutos, mas vamos continuar tentando”, disse.

A reportagem do JORNAL DA PARAÍBA entrou em contato com a assessoria regional de comunicação da Oi para repercutir os dados divulgados pelo Procon-JP. Em nota, a empresa afirmou que “vem obtendo avanços nos indicadores de qualidade, com impacto direto na melhoria de seus serviços. A companhia também vem registrando melhorias na experiência dos clientes com a redução contínua dos indicadores de reclamação”.

A Oi ressaltou que “na Anatel, as reclamações caíram 13,9% no terceiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado e, no JEC, a queda foi de 33,7% no mesmo período”. Conforme a companhia, os investimentos na Paraíba foram de mais de R$ 26,8 milhões de janeiro a setembro de 2017.

“A companhia tem focado na modernização da rede, ampliando sua capacidade de transmissão de dados para atender ao aumento da demanda dos usuários e elevando a eficiência dos serviços”, frisou a nota.

Fiscalizações e autuações

O setor de Fiscalização da Secretaria Municipal do Procon-JP fechou 2017 com mais de 3,5 mil apreensões de produtos, com 951 estabelecimentos notificados e 358 autuados. Conforme Helton Renê, esse resultado foi fruto de ações em setores onde a relação consumerista apresenta um alto nível de reclamação, como lojas, bancos, postos de combustíveis, restaurantes e estacionamentos públicos (calçadas rebaixadas).

O secretário acrescentou que algumas destas fiscalizações foram feitas em parcerias com outros Procons, como os de Bayeux e Cabedelo. Além disso, algumas tiveram apoio do MP-Procon, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PB) e de outras secretarias de João Pessoa. “Saliento que estas parcerias com outros órgãos em defesa dos direitos do consumidor são muito importantes e só fortalecem as ações do Procon-JP”.

Confira os números do Procon-JP em 2017

Reclamações no SAC: 10.052
Autuações: 358
Notificações: 951
Apreensões: 3.503
Consulta Serasa/SPC: 311
Campanhas educativas : 42


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.