Sem categoria

Termômetro do Paraíba1 analisa aceitação de candidatos na internet

Pesquisa qualitativa analisa repercussão de candidatos ao Governo do Estado em redes sociais. Ricardo Coutinho lidera preferência. Já Maranhão leva imagem negativa.




Karoline Zilah
Gráficos: Fernanda Paiva

A presença de candidatos em redes sociais foi a grande novidade da campanha eleitoral deste ano na Paraíba. O poder de aproximação entre os candidatos e os internautas é o principal motivo para a adesão em massa a ferramentas como o Orkut, o Twitter, o Facebook e o YouTube. O investimento de olho no acúmulo de votos gera reações e comentários entre os internautas, que interagem expressando suas opiniões, sejam a favor ou contra os pleiteantes.

De olho na repercussão das campanhas nas mídias sociais, o Paraíba1 fez uma análise qualitativa e quantitativa do desempenho dos candidatos ao Governo do Estado com as mais intenções de votos nas pesquisas: José Maranhão (PMDB) e Ricardo Coutinho (PSB). A pesquisa reflete a projeção deles nas mídias sociais. Neste universo, foram identificados os comentários de internautas a favor ou contra, bem como a atuação de militantes e dos próprios candidatos nos sites.

O ‘termômetro’ mostra que a imagem do socialista é mais positiva do que a do peemedebista na internet, resultado que pode ser mensurado pela quantidade de menções atribuídas a cada um. Em quatro dias, foram registradas 1.810 postagens positivas para Coutinho, enquanto Maranhão obteve apenas 219. Contra Ricardo, foram 160 mensagens. Manchada, a imagem do atual governador teve quatro vezes mais comentários negativos: 652 no total.

Aceitação dos candidatos nas mídias sociais

No Twitter, José Maranhão e Ricardo Coutinho causam sentimentos diferentes entre os internautas. O primeiro recebeu, principalmente, menções negativas por não ter comparecido a debates televisivos e de rádio nos últimos dias. A hashtag #zefujao, por exemplo, gerou um movimento para explicitar a insatisfação dos tuiteiros com o candidato à reeleição. Do lado oposto, Ricardo teve mais menções de apoio, como na hashtag #soumaisricardo.

Vale ressaltar que nem sempre os internautas comuns são os responsáveis pela maior dos comentários. Os cabos eleitorais e os movimentos do eleitorado jovem (as forças jovens expressadas nos perfis @reporter_40 e @conexao15) são os maiores responsáveis por uma forte atividade online das campanhas. Eles geram assuntos para dar visibilidade aos seus candidatos ou criticar os opositores.

No YouTube, existe uma página oficial de Maranhão constantemente atualizada, mas ainda é discreta e não aparece nas pesquisas. Enquanto isso, o ex-prefeito de João Pessoa tem participação ativa em sua página oficial, postando vídeos frequentemente e recebendo mais exibições e menções positivas. O resultado se reflete no número de inscritos de cada um: Maranhão com 26 e Ricardo com 81.

No Orkut, ambos são temas constantes de discussões em comunidades. Críticas e elogios às campanhas centralizam as opiniões dos membros.

Método do ‘termômetro’

Para avaliar a aceitação ou rejeição de ambos, foi utilizada a ferramenta Scup, atualmente aproveitada pelas principais agências de marketing digital para monitoramento de marcas de grande porte, como Telefônica, Bradesco, Philips e Motorola.

O ‘termômetro’ teve como base palavras-chave (nomes ou termos relacionados aos candidatos) e a classificação delas (positivo, negativo e neutro) em postagens no Twitter, tópicos criados em comunidades no Orkut, vídeos inseridos no YouTube e citações no Facebook. O levantamento foi feito durante quatro dias, entre 23 e 26 de setembro, período de debates e publicação de notícias do dia a dia de campanha. Este prazo também incluiu o fim de semana, quando aconteceram carreatas e ações específicas de campanha.

Foram analisados os seguintes critérios: engajamento dos internautas em prol ou contra os candidatos; presença dos candidatos (se eles têm perfis oficiais, a força de seus cabos eleitorais e quantidade de seguidores ou membros em cada rede); volume (quantidade de menções positivas, negativas e neutras nas redes sociais); e sentimento positivo ou negativo em torno dos nomes dos candidatos.

A pesquisa foi feita sem divulgação prévia, com o objetivo de evitar publicações de menções intencionais e buscar resultados espontâneos. Como a pesquisa foi feita a partir do volume de citações, foram selecionados os candidatos que possuem mais de 100 menções por dia.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.