Economia e Negócios

Setor de serviços registra variação negativa de 1,8% na Paraíba, diz IBGE

No acumulado de janeiro a setembro, o recuo chega a 3,8%, segundo pesquisa mensal de serviços.




Serviços de transporte, alojamento e alimentação foram analisados pela pesquisado IBGE  Foto: Rizemberg Felipe

Após registrar uma variação negativa de 6,4% nas vendas do comércio varejista, a maior do país, a Paraíba apresentou um recuo de 1,8% no setor de serviços no período de agosto para setembro, na série com o ajuste sazonal. As informações constam na Pesquisa Mensal de Serviços, divulgadas nesta quarta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a pesquisa, se considerado o acumulado do ano, de janeiro a setembro, a variação negativa é de 3,8%. A pesquisa completa pode ser conferida no site do IBGE.

Pesquisa mensal de serviços, divulgada pelo IBGE , aponta variação negativa de 1,8% na Paraíba

Variação nacional

Entre agosto e setembro (com ajuste sazonal), 22 das 27 unidades da federação tiveram quedas, acompanhando a variação de -0,3% no país. Entre os resultados negativos, o maior destaque foi para o Rio de Janeiro (-2,5%), que devolveu integralmente o avanço do mês anterior (2,3%). Já a principal variação positiva veio de São Paulo (0,3%), que avançou pelo segundo mês consecutivo e acumulou ganho de 1,4% nesse período.

Nacionalmente, em setembro, o setor de serviços teve variação negativa de 0,3% frente a agosto (série com ajuste sazonal), e encerrou quatro meses de volatilidade: maio (-3,5%), junho (4,9%), julho (-2,0%) e agosto (1,4%). Em relação a setembro de 2017 (série sem ajuste sazonal), os serviços cresceram 0,5%, a segunda taxa positiva seguida desde novembro (1,0%) e dezembro (0,5%) de 2014.

O acumulado no ano ficou em -0,4%. Já o acumulado em 12 meses passou de -0,6% em agosto para -0,3% em setembro, a taxa negativa menos intensa desde junho de 2015 (-0,2%). No terceiro trimestre (série sem ajuste sazonal), o setor de serviços cresceu 0,7% frente ao mesmo período de 2017 e interrompeu uma sequência de 14 trimestres seguidos de queda.

 

 

 

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.