Sem categoria

Justiça determina pagamento de indenizações a eletricitários

Decisão foi tomada na quarta- feira (30). Processo de funcionário e ex-funcionários da Energisa já se arrastava desde 1989.




Da Redação
Com informações da assessoria de comunicação do Sindeletric

A Juíza da 6ª Vara do Trabalho da capital, Ana Cláudia Magalhães Jacob, determinou o pagamento da dívida trabalhista da Energisa com cerca de dois mil trabalhadores e ex-funcionários da empresa. A dívida já se arrasta há 19 anos. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (30).

Em junho, a Energisa, empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica no Estado, recorreu de uma decisão anterior da Justiça, questionando os cálculos feitos por um perito judicial para o processo número 2092, referente ao Dissídio Coletivo de 1989.

O diretor do Sindeletric e vice-presidente da CUT-PB, Arimatéia França, informou que a empresa não terá problemas de fluxo de caixa para pagar os trabalhadores. Ele revelou que o valor para liquidação da Ação encontra-se depositado em juízo há quatro anos. "Dinheiro não é problema para a Energisa. Nos últimos seis meses, ela teve um faturamento de quase R$ 500 milhões", afirmou.

A juíza Ana Cláudia determinou que a Energisa implante de forma imediata, um percentual de 6% referente a produtividade nos salários dos trabalhadores que subscreveram a ação trabalhista. A empresa foi informada que caso não cumpra a decisão da juíza, receberá uma multa mensal no valor de R$ 1 mil por cada trabalhador.

O processo conhecido como ‘314’ tramita na Justiça do Trabalho paraibana desde 1989. Dos quase dois mil eletricitários que subscreveram a Ação, mais de 150 já faleceram.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.