São João Paraíba


Salão do Artesanato espera 50 mil pessoas e R$ 1 mi em vendas

Obras de 333 artesãos paraibanos ficam expostas até o dia 2 de julho em Campina Grande.




João Francisco/Secom-PB
João Francisco/Secom-PB
Além das obras dos artesãos o evento terá apresentação cultural

Com o tema "Das águas que renovam a esperança nasce o desenvolvimento", o 26º Salão do Artesanato abre as portas para o público neste domingo (18), em Campina Grande. Segundo a organização a estimativa é que o evento receba cerca de 50 mil pessoas, com vendas em torno de R$ 1 milhão até o encerramento em 2 de julho.

Com inspiração no artesanato de raiz e na identidade do povo paraibano, 333 artesãos vão comercializar peças confeccionadas com metal, madeira, fibra, algodão colorido, couro, habilidades manuais, osso, tecelagem entre outras tipologias. As obras são de artesãos vindos de 80 municípios paraibanos, contemplando oito regiões do Estado.

A gestora do PAP, Lu Maia, explicou que o tema da 26ª edição do Salão do Artesanato foi em homenagem à transposição do Rio São Francisco. “As águas que chegam à Paraíba representam a esperança do artesão em dias melhores. Grande parte deles vive em regiões de seca severa, tendo dificuldades para plantar e até para colher a matéria-prima do seu trabalho, a exemplo do barro”, disse.

Além das peças confeccionadas pelos artesãos, outro destaque desta edição do Salão do Artesanato são as atrações culturais. Com prioridade na identidade cultural paraibana, quem visitar o Salão do Artesanato poderá ouvir o melhor do forró, baião, xaxado, MPB, teatro de bonecos e danças folclóricas.

Ainda de acordo com Lu Maia, as atrações também contemplam o público infantil. “Além disso, teremos desfiles de Moda PAP, um projeto do PAP que objetiva apresentar a moda de forma autêntica, mostrando as tipologias de fios existentes no Programa do Artesanato, a exemplo da renda renascença, do fuxico e do bordado”, completou.

Serviço:

26ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba

Período: de 18 de junho a 2 de julho
Abertura: 18/6, às 19 h
Horário de visitação: das 14 h às 21 h
Entrada: Gratuita
Endereço: Rua Miguel Couto, 227 – próximo ao Parque do Povo