Política

Voto de repúdio a Bolsonaro pela CMCG é “cuspe no chão”, diz aliado

Para autor de repúdio, deputado é defensor da ditadura e preconceituoso.



Marcelo Lima
Marcelo Lima
Organizadores esperam duas mil pessoas na recepção a Jair Bolsonaro, em Campina Grande

Oito meses após ser alvo de um voto de repúdio pela Câmara Municipal de Campina Grande, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) visitará o município na próxima quarta-feira (9). A visita já provoca polêmica entre os organizadores e o ex-vereador Napoleão Maracajá (PCdoB), na época autor da iniciativa de repudiar o parlamentar por incitação à violência, à ditadura e às práticas preconceituosas.

Segundo Napoleão, durante a votação da admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, Jair Bolsonaro dedicou seu posicionamento aos “militares de 64” e citou o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, ex-chefe do Destacamento de Operações de Informação-Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi), responsável por torturas durante o período da ditadura civil-militar (1964-1985).

“O voto de repúdio foi aprovado pela Câmara Municipal, instituição que representa o povo de Campina Grande, e que não aceita a defesa da ditadura militar, a homofobia e práticas preconceituosas. A vinda dele (Bolsonaro) é de quem não tem o que fazer”, detonou o comunista.

Rebate

As críticas de Napoleão foram rebatidas por Julian Lemos, um dos organizadores da vinda do deputado a Campina Grande e a João Pessoa, na próxima semana. “O voto de repúdio ao deputado Jair Bolsonaro, proposto pelo representante do PCdoB, é como cuspe no chão, não vale nada. Esse partido fez parte do governo do PT, marcado pela corrupção”, frisou Julian.

Ele acrescentou que mais de dois mil campinenses devem recepcionar Jair Bolsonaro, dando uma demonstração de apoio ao parlamentar. O deputado vai desembarcar às 14 horas, no Aeroporto João Suassuna. Depois, se reunirá com os simpatizantes. Às 19 horas, ele vai proferir palestra no Garden Hotel.

O evento será promovido por Julian Lemos, o Foro Campina, Direita Paraíba e Ordem do Conversadores. Pré-candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro vai apresentar suas propostas sobre segurança nacional, direito à propriedade, valores da família e livre mercado. Na quinta-feira (9), ele vai para João Pessoa e, à noite, profere palestra no Forte de Cabedelo.
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.