Política

Vitalzinho denuncia pressão para reverter cassação do governador

Vital afirmou ter recebido a informação de um jornalista ligado do próprio Governo que confirmou que o governador estaria conseguindo reverter sua cassação no TSE.



Divulgação
Divulgação
"Eu me escandalizei"

Da Redação
Com Ascom do deputado

O deputado federal Vital do Rego Filho (PMDB-PB) denunciou na tarde desta segunda-feira (9), em seu pronunciamento na tribuna da Câmara, falando em nome da liderança do PMDB na Casa, que lhe informaram da existência de uma "engenharia político-partidária" para pressionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o objetivo de fazer com que o órgão mude de posição em relação á cassação do mandato do governador da Paraíba.

Vital afirmou ter recebido a informação de um jornalista ligado do próprio Governo do Estado da Paraíba, durante uma entrevista. Ele disse que o jornalista confirmou que o governador estaria conseguindo reverter sua cassação no TSE. "Eu me escandalizei com aquele fato e procurei saber daquele jornalista quais seriam essas estratégias, essas armações para que o Governador, depois de cassado 3 vezes, duas pelo Tribunal Regional Eleitoral e uma pelo Tribunal Superior Eleitoral, pudesse reverter (a cassação)".

Vital disse ter recebido do jornalista a informação de que essa engenharia estava em diversos locais da República, dando conta de que "as medidas procrastinatórias, protelatórias (…) iriam dar uma nova cara, um novo visual a esse julgamento, que já foi concluso pelo TSE". Ele lembrou que o órgão vai apreciar no dia 17 um embargo de declaração, "que no mundo jurídico quer dizer exatamente esclarecimentos a respeito de um fato já concreto, dado e definitivo, mas que, por essa engenharia política, pode-se ou deve-se tentar uma reversão".

O deputado, porém, disse ter confiança nos tribunais, "desde o Tribunal Superior Eleitoral, ao Superior Tribunal de Justiça, ao Supremo Tribunal Federal". Ele disse que a população paraibana deve ficar tranqüila e que não acredita que "essa engenharia, maquinada por órgãos de imprensa ou trabalhada nos porões de determinados gabinetes, possa efetivamente trazer um novo rumo a uma decisão dada em diversas instâncias, quer na sua instância original, quer no Tribunal Superior Eleitoral".

Ele disse ter "absoluta convicção" de que essas pressões não haverão de amedrontar ou trazer intranquilidade aos ministros do TSE. "Tenho absoluta certeza de que o que está lá no processo, quando por unanimidade os membros daquela Egrégia Corte definiram pela cassação do governador da Paraíba, nada mais é do que parte de 10 outras ações".


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.