Política

Vereadores torram R$ 315 mil em diárias

Legislativos de Cajazeiras, Conde e Cabedelo lideram os gastos com viagens.




As ameaças do Tribunal de Contas do Estado começaram a surtir efeito e provocaram uma queda na ‘farra’ das diárias, nas câmaras municipais da Paraíba. De janeiro a setembro deste ano, os parlamentares ‘torraram’ R$ 315 mil com despesas de viagens, o que representa uma redução de 36% em relação aos gastos com diárias no mesmo período em 2011, que chegaram a R$ 430 mil. Os dados constam no Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (Sagres), do TCE.

Das 127 câmaras municipais que destinaram recursos para viagens, a de Cajazeiras lidera o ranking com despesas em diárias com R$ 73,3 mil. Destes recursos, mais de R$ 10 mil foram utilizados pelo presidente do Legislativo, Marcos Barros. Ele explicou que as despesas com as diárias são normais. “Para um vereador ir resolver um problema no TCE e outro órgão, em João Pessoa, percorre mais de 900 quilômetros – ida e volta – e tem que fazer pernoite em um hotel e almoçar. Isso implica em despesas”, justificou Barros, que descartou a possibilidade de o vereador “complementar” o subsídio com diárias. Com dez parlamentares, o Legislativo cajazeirense percebe R$ 205 mil por mês de duodécimo. A partir de 2013, serão 15 vereadores.

Já a Câmara do Conde aparece em segundo, com R$ 67.820,00 em diárias. Do total, o presidente da Casa, José Muniz de Lima, recebeu R$ 17,5 mil. Ele justificou que os recursos cobriram as despesas para participar de cursos e seminários de capacitação de gestores em Salvador (BA), Maceió (AL) e Natal (RN). Já o Legislativo de Cabedelo ‘torrou’ R$ 64.108,00 em diárias. O presidente José Ricardo Félix embolsou, do montante, R$ 13,9 mil para participar de eventos de capacitação em Fortaleza (CE), Natal (RN) e Recife (PE).
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.