Política

Santa Rita: TCU condena Marcus Odilon e imputa débito de R$ 800 mil

Tribunal vê irregularidade na implantação de Feira Popular com verba de Ministério do Desenvolvimento Social. 



Google
Google
Além de débito, Tribunal de Contas da União multa Marcos Odilon em R$ 35 mil

A Segunda Câmara do Tribunal de Contas da União condenou o ex-prefeito de Santa Rita, Marcos Odilon, por irregularidades na documentação exigida para a prestação de contas do Convênio 223/2009 (siconv 717972) , celebrado Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) com a Prefeitura Municipal. Ao ex-gestor, foi imputado um débito de R$ 800 mil mais uma multa de R$ 35 mil.

O convênio tinha por objeto "o apoio à implantação de Feira Popular no município, visando à comercialização da produção da agricultura familiar, para a inclusão do agricultor e melhoria da renda, maior disponibilidade de alimentos saudáveis e de baixo custo para a população e dinamização da economia local pela geração de empregos e maior circulação de mercadorias, além de aumentar o conhecimento técnico, dos agricultores por meio de capacitação, fortalecendo seu potencial empreendedor".

Procurado, Marcus Odilon não foi encontrado para comentar a decisão do Tribunal de Contas da União. O ex-prefeito de Santa Rita ainda pode recorrer da decisão. O relator do processo é o ministro Aroldo Cedraz.