Política

Ricardo rebate Cássio e descarta intervenção para conter violência na Paraíba

Senador divulgou articulação para tomar medidas emergenciais para evitar migração de bandidos.




O governador Ricardo Coutinho (PSB) descartou, nesta segunda-feira (19) qualquer possibilidade de decreto de intervenção federal na Paraíba assim como ocorreu no Rio de Janeiro. A afirmação foi uma resposta às declarações do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que afirmou estar articulando uma reunião da bancada federal e tentando manter audiências com os ministros da Defesa e da Justiça para tratar de medidas práticas emergenciais para evitar que o crime transborde para a Paraíba.

“Evidentemente uma pessoa que conspirou contra um regime democrático, diferentemente de outros que apenas votaram, mas ele conspirou manhã, tarde, noite e madrugada para derrubar um governo sem crime de responsabilidade, eu não esperaria nada diferente do que essa baboseira de dizer para o ministro impedir que alguém viagem, como se [os criminosos] fossem viajar apresentando passaporte”, afirmou Ricardo, durante solenidade de lançamento do Mais Trabalho 2, no Palácio da Redenção.

Ricardo Coutinho disse que consegue vencer qualquer debate sobre segurança pública com Cássio, ao comparar a sua gestão com o período em que o tucano governou o estado. O governador também defendeu que o senador utilizasse o mandato em prol da Paraíba.

“O mal feito que ele fez quando governou o estado, desestruturou toda a segurança quando teve a coragem de pegar uma taxa de CVLI (Crimes Violentos Letais Intencionais) de 17, na verdade era menor ainda, mas era o valor no primeiro ano de gestão dele, e sair com uma taxa de 35, mais que o dobro a cada 100 mil habitantes, demonstra bem de quem é a responsabilidade por esse surto de violência na Paraíba”, comentou, ainda, o governador.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.