Política

Redução do prazo da biometria provoca filas no Cartório eleitoral de João Pessoa

TRE diz que quem não se recadastrar até 30 de novembro terá o título  cancelado. 



Angélica Nunes
Angélica Nunes
Atendimento inicia às 12h, mas às 7h já tinha gente na fila. Foto: Angélica Nunes

A decisão do Tribunal de Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) de antecipar o fim do cadastramento eleitoral biométrico para o próximo dia 30 de novembro tem provocado longas filas na calçada da Central de Atendimento ao Eleitor de João Pessoa (Cenatel). Mesmo com os portões do cartório eleitoral abertos apenas às 12h (horário local), às 7h desta segunda-feira (16) já tinha eleitor formando fila à espera por atendimento.

É o caso de Cléscio Figueiredo Lopes, 19 anos, que foi o primeiro da fila, na manhã desta segunda-feira, para emitir o primeiro título eleitoral. “Preciso do título de eleitor para tirar minha Carteira de Trabalho. Não me informaram que não funcionava pela manhã a acabei tendo que ficar para resolver logo isso, até porque a tendência é só aumentar daqui para a frente”, comentou.

O Secretário de Tecnologia da Informação do TRE-PB, José Cassimiro Júnior, disse que as filas são naturais e inevitáveis. Ele justificou que, especialmente em João Pessoa, elas decorrem de os eleitores dos municípios sob revisão preferirem transferir o título eleitoral para a capital a ter que se deslocar ao município de origem para fazer o recadastramento. “Isso implica no aumento do número de eleitores a ser atendido e, consequentemente, nas filas”, analisou.

O prazo para a revisão do eleitorado em 102 cidades da Paraíba foi antecipado de 18 de março para 30 de novembro, segundo Cassimiro, devido à necessidade da Justiça Eleitoral em realizar o rezoneamento eleitorado, em janeiro. “Assim, os mais descansados que iriam aproveitar o fim de ano para regularizar a situação terão que se antecipar porque o prazo para a biometria termina irrevogavelmente em novembro e quem não regularizar terá o título eleitoral cancelado”, reforçou.

Biometria

Nesta última etapa da biometria eleitoral, estão passando pela revisão os eleitores de 102 municípios da Paraíba, com expectativa de atingir um eleitorado de aproximadamente 1.030.201 eleitores. Após a conclusão desta etapa, a Paraíba terá 100% de seu eleitorado identificado através de biometria, pois aos atualmente em revisão, somam-se os municípios que passaram pelo mesmo processo entre os anos de 2010 e 2016.

A relação dos 120 municípios da Paraíba que passa por revisão, com local e horário de funcionamento dos cartórios eleitorais, está disponível no site do TRE-PB.

Até a manhã desta segunda-feira, segundo o Painel da Biometria do TRE-PB, atualizado em tempo real, 780.067 já haviam sido atendidos, sendo que destes 737.113 (71,55%) foram revisados e o restante de novos títulos de eleitor vinculados à zona eleitoral. Dos 120 municípios paraibanos incluídos na campanha, pelo menos 70 atingiram a meta de 80% de revisão biométrica. Em contrapartida, sete estão bem abaixo do esperado, como o município do Conde, no litoral sul da Paraíba, que não chegou a 50%.

Rezoneamento

A biometria foi antecipada na Paraíba devido ao rezoneamento eleitorado, que deverá ser concluído em janeiro deste ano. Segundo a Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as sedes das zonas eleitorais localizadas nos municípios de Cajazeiras (42ª Zona Eleitoral), Coremas (52ª Zona Eleitoral), Malta (51ª Zona Eleitoral), Prata (74ª Zona Eleitoral) e Cruz do Espírito Santo (3ª Zona Eleitoral) serão transferidas para outros municípios, e as Zonas sediadas nos municípios de Pilar, Alagoinha, Pilões, Serraria, Belém, Caiçara, Cabaceiras, Campina Grande (71ª Zona Eleitoral) e Bonito de Santa Fé serão agregadas por Zonas vizinhas.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.