Eleições 2018

Raimundo Lira é um dos 22 senadores que desistiram da reeleição ao Senado

Levantamento aponta que além dos que desistiram, há quem tenta outros voos.




Raimundo Lira anunciou desistência em junho deste ano. Foto: Divulgação/Agência Senado

As eleições deste ano prevêem a renovação de dois terços das cadeiras do Senado Federal. Levantamento do G1 indica, no entanto, que pelo menos 22 dos 54 senadores cujo mandato se encerra neste ano não vão disputar um novo mandato nas Eleições 2018, dentre eles está na lista o senador Raimundo Lira (PSD).

Lira, que ascendeu ao Senado com a nomeação de Vital do Rego como ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), tentou espaço para tentar a reeleição de senador. O pré-candidato, no entanto, acabou sendo rifado do processo com a escolha de Lucélio Cartaxo pelo nome de Cássio Cunha Lima (PSDB) para uma das vagas em sua chapa e da manutenção da segunda vaga em aberto para novos partidos aliados, que acabou sendo ocupada pela deputada Daniella Ribeiro (PP).

Em junho deste ano, ele divulgou à imprensa uma carta em que anunciava a renúncia à disputa. Raimundo Lira colocou na conta para a desistência à pré-candidatura o falecimento do presidente estadual do PSD, deputado federal Rômulo Gouveia, em maio deste ano, o que teria aumentado ainda mais a dificuldade para capitanear a sua campanha. O senador  também revelou que a desistência da pré-candidatura seria um desejo da família

O levantamento considera os nomes aprovados nas convenções partidárias, que se encerraram no último domingo (5). O registro das candidaturas na Justiça Eleitoral deve ser feito até o dia 15. Mas os partidos podem trocar candidatos até 17 de setembro. O primeiro turno da eleição será em 7 de outubro.

Disputa a outras vagas

A lista do G1 destaca, ainda, nomes como os do senador Aécio Neves (PSDB-MG), candidato à Presidência em 2014, e da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PT-PR), além de outros senadores que desistiram da reeleição para disputar cargos no Executivo, como Armando Monteiro (PTB-PE), Eduardo Amorim (PSDB-SE) e João Capiberibe (PSB-AP) disputarão o governo de seus estados; Regina Sousa (PT-PI) será candidata a vice-governadora; e Ana Amélia (PP-RS), candidata a vice-presidente da República na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB).

Além desses, João Alberto de Souza (MDB-MA) desistiu da reeleição para coordenar a campanha de Roseana Sarney (MDB) ao governo do Maranhão. Os dois, além de Helio José (PROS-DF), José Agripino (DEM-RN), José Medeiros (PODE-MT) e Lídice da Mata (PSB-BA), vão se disputar uma cadeira de deputado federal.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.