Política

Prefeitos acusam Temer de obrigar apoio à Reforma da Previdência e não liberar verbas

Gestores repudiaram atitude do governo federal em não repassar socorro de R$ 2 bilhões.




Tota Gudes, presidente da Famup

Tota Guedes diz que governo federal ignora crise dos municípios e convoca mobilização

O presidente da Federação de Municípios da Paraíba (Famup), Tota Guedes, divulgou uma nota, manifestando seu total repúdio ao Governo Federal, que se nega a repassar aos municípios o aporte financeiro, no valor de R$ 2 bilhões, que foi pactuado entre o presidente Michel Temer e o movimento municipalista nacional através de suas entidades representativas”.

“Em ato de completo desrespeito e descaso com as administrações municipais de todo o país, foi informado que o repasse pactuado e reafirmado em diversas oportunidades pelo presidente da República, Michel Temer, não será repassado no exercício de 2017. O mais grave é que essa notícia foi dada justamente no dia em que estava previsto o depósito dos valores nos cofres municipais”, frisou Tota.

Segundo ele, a atitude surpreendeu todos os prefeitos e prefeitas do Brasil, que confiaram na palavra e no compromisso do presidente, e fizeram seu planejamento de encerramento financeiro do ano contando com os recursos prometidos. Acrescentou que a situação enfrentada pelos municípios é alarmante e, devido a isso, a Famup irá organizar um movimento com os gestores municipais, de forma a manifestar contra o ato leviano do governo federal com as administrações municipais.

“O sentimento que fica é o de revolta, pela confirmação de que o auxílio financeiro, tão justo e necessário para os municípios e a população, está condicionado ao apoio político para aprovação da Reforma da Previdência. Os prefeitos paraibanos não aceitam o desrespeito com que estão tratados pelo governo federal e repudiam a forma como o presidente Temer e seus auxiliares querem desconhecer a crise que vivem os municípios”, atacou .

Em 2018

No entanto, o Apoio Financeiro aos Municípios (AFM) foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) no final da tarde da sexta-feira ( 29). Por meio da Medida Provisória 815/2017, o presidente da República, Michel Temer, liberou o recurso extra de R$ 2 bilhões, mas o texto traz, expressamente, que o dinheiro fará parte do exercício financeiro de 2018.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.