Política

Prefeita de Massaranduba investigada por contratar empresa ‘fantasma’

Foram feitas despesas de mais de R$ 1,2 milhão com locação de veículos. 




O Ministério Público do Estado da Paraíba (MPPB) vai investigar a prefeita de Massaranduba, Joana D’árc de Queiroga Mendonça Coutinho (PSC), por supostas irregularidades na contratos de locação de veículos, entre os exercícios de 2013 e 2014, no total de R$ 1,2 milhão. A abertura do procedimento investigatório criminal tem por base apurar denúncia apresentada pelo vereador Evandro Silva de Almeida ao Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), que acusa a prefeitura gastar de contratar empresas “fantasmas” para prestação do serviço.

Conforme a denúncia, a prefeitura efetuou despesas em favor da empresa Podium Locação, no valor de R$ 639.242,38, para contratação de 30 veículos. A empresa, que seria de propriedade de Meruska Aguiar Damião de Araújo, no entanto, sequer teria registro na receita Federal. 

O presidente da Comissão de Combate ao Crime de Improbidade Administrativa, Nelson Antônio Cavalcante Lemos, afirma na abertura do procedimento que, analisando a documentação, verifica-se que as pesquisas de preço no pregão nº 02/2013 foram feitas com alguns dos proprietários dos veículos (Valdeci Alves de Almeida, José Gildimar Vieira de Souza e Carlos Aberto Agra da Silva) subcontratados pelo empresa de Meruska Aguiar, que não é proprietária de nenhum dos veículos apresentados. 

A prefeitura também pagou um total de R$ 589.476,00, de acordo com o Sagres Online, do TCE-PB, a Rosilene Cândido Vieira, além de diversos pagamento a particulares com indícios de fraude.  

A reportagem do JORNAL DA PARAÍBA tentou falar com a prefeita de  Massaranduba, mas ela não foi localizada. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.