Política

Patrimônio dos candidatos cresce mais de 52%

Bens de Ricardo aumentaram 52,95%; os de Cássio cresceram 36% e os de Vital evoluiram 9,87%.




De acordo com informações da Justiça Eleitoral, os bens do governador Ricardo Coutinho aumentaram 52,95% nos últimos quatro anos. No pleito de 2010, o patrimônio do candidato estava avaliado em R$ 866.698,44. Entre os bens apresentados por Ricardo está um terreno de seis hectares (60 mil metros quadrados) em Bananeiras, avaliado em R$ 7.347,60. A mesma propriedade, em 2010, foi avaliada pelo mesmo valor, enquanto em 2008, quando se candidatou à prefeitura de João Pessoa, estava avaliada em R$ 20 mil. Também consta na declaração de bens do candidato uma casa no Bairro dos Estados avaliada em R$ 350 mil e um plano de previdência no valor de R$ 559.790,49.

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) também aumentou seu patrimônio nos últimos quatro anos, de acordo com declarações de bens apresentadas ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba. Em 2010, os bens do candidato estavam avaliados em R$ 642.654,00, subindo para R$ 874.430,46 em 2014, um acréscimo de 36,07%. Entre os bens, constam um apartamento em construção no bairro do Miramar, em João Pessoa, avaliado em R$ 100 mil, e um plano de previdência avaliado em R$ 584.756,41. O sistema de Divulgação de Registro de Candidaturas da Justiça Eleitoral não apresenta a lista de bens declarados pelo candidato em 2010.

Já o patrimônio do senador Vital do Rêgo Filho (PMDB) cresceu 9,87% nos últimos quatro anos, aumentando de R$ 888.842,05 para R$ 976.556,45 em 2014. Em meio ao patrimônio, conta um apartamento na Praia do Poço, em Cabedelo, avaliado em R$ 438.463,06; um apartamento em Brasília no valor de R$ 156.779,78; e uma propriedade rural no município de Queimadas avaliada em R$ 150 mil. O sistema do Tribunal Superior Eleitoral também não disponibiliza os bens do candidato apresentados em 2010.

O candidato ao Senado pelo PROS, Major Fábio, declarou um imóvel no valor de R$ 339 mil, e o candidato do PSOL, Tárcio Teixeira, um apartamento e um carro avaliados em R$ 252.928,00. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), o candidato Antônio Radical, do PSTU, não apresentou declaração de bens. Ele será notificado pela Justiça Eleitoral para apresentar no prazo de 72 horas. Em 2012, quando se candidatou à prefeitura de João Pessoa, Antônio Radical também não declarou bens e justificou que não tinha nenhum.

Quase R$ 15 milhões

O patrimônio dos candidatos paraibanos ao governo do Estado e ao Senado nas eleições deste ano supera os R$ 14,4 milhões, de acordo com as declarações de bens dos candidatos, apresentadas obrigatoriamente à Justiça Eleitoral por quem deseja disputar um cargo eletivo. Somados, os candidatos ao governo têm um patrimônio de R$ 3.768.518,72.

Entre os candidatos ao governo, Ricardo Coutinho (PSB) lidera em bens, com patrimônio avaliado em R$ 1.325.603,81. Já os bens declarados pelo candidato José Maranhão (PMDB) superam todos os demais candidatos, com R$ 8.830.629,26.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.