Política

Cartaxo minimiza ida de Anibal para a base de Ricardo na ALPB

Suplente anunciou saída do partido em troca de mandato temporário.




O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), esbouçou despreocupação com a articulação do governador Ricardo Coutinho (PSB) que levou Aníbal Marcolino (PSD), para a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). A declaração foi dada na manhã desta sexta-feira (11), durante o evento Cidades Sustentáveis, em um hotel da orla da capital, um dia após o colega de partido anunciar rompimento com o prefeito e saída do partido para engrossar a base governista no legislativo estadual.

Cartaxo minimizou a importância de Aníbal Marcolino no cenário político estadual, lembrando que o correligionário ficou apenas na quinta suplência de vereador de João Pessoa nas eleições do ano passado. Aníbal disse ontem que, embora do mesmo partido do prefeito, foi escanteado após as eleições do ano passado.

“Eu não tenho que me preocupar com as críticas de Aníbal Marcolino. O meu compromisso é com o povo de João Pessoa. Não posso resolver problemas particulares de alguém que porventura teve a infelicidade de perder a eleição para deputado estadual e teve a infelicidade de chegar na terceira suplência de vereador”, declarou, confundindo-se com a colocação da suplência do ex-aliado na Assembleia Legislativa e na Câmara Municipal de João Pessoa.

Na Assembleia Legislativa, Aníbal é quarto suplente do PEN (partido pelo qual concorreu) e assume com a saída de Jullys Roberto (PMDB), também eleito pelo PEN. Jullys, que apesar de ser peemedebista é da base govenista, pediu licença de 120 dias para tratamento de saúde. O preço da conquista do ex-deputado, que historicamente foi adversário político ferrenho do governador, é ir para a base de sustentação de Ricardo Coutinho.