Política


Gervásio não vai cortar ponto de deputados que "fogem da sessão"

Presidente da Assembleia disse que "o importante é a produtividade". 




Apesar da queixa de alguns parlamentares sobre a dificuldade para manter o quórum de votações nas sessões ordinárias ao longo desta semana, o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Gervário Maia (PSB), disse nesta quinta-feira (10) que não pretende se indispor com os colegas. O socialista justificou que, enquanto a produtividade na Casa for mantida, não há que se pensar em controlar a frequência dos deputados em plenário.

Para Gervásio Maia, as atividades dos deputados não se restringem apenas ao plenário, mas também cumprem agenda fora da Casa. “Existem atividades extra Assembleia, então eu preciso dizer que nos seis primeiros meses nada atrasou na Assembleia”, argumentou.

Um dos que reclamou a falta de quórum foi o deputado Raniery Paulino (PMDB), que tenta desde a terça-feira (8) aprovar uma convocação de audiência pública para debater o aumento da carga tributária provocada pelo reajuste de impostos federais e estaduais. A preocupação dele também é que as matérias acabem sendo votadas a toque de caixa, sem um profundo debate.

O esvaziamento das sessões ordinárias, mesmo com a presença confirmada no painel, também foi questionada pelo deputado João Gonçalves (PDT), que apresentou um projeto de resolução para que seja instalado um ponto eletrônico digital de confirmação de presença no momento da votação da matéria. 

Contrário ao controle proposto pelo deputado, Gervásio Maia se limitou a dizer que acredita na pontualidade dos deputados sempre que forem convocados para a votação. “O que mais me interessa é a produção de plenário, se tudo está dentro da normalidade e na hora que a gente chama eles atendem dentro da pauta prevista isso é o mais importante. Se nós tivessemos tendo algum prejuízo eu seria o primeiro a cobrar”, afirmou.