Política

Sugestão de controle de ponto dos faltosos divide opinião na Assembleia

Proposta de João Gonçalves quer evitar esvaziamento das sessões ordinária. 




Uma sugestão do deputado estadual João Gonçalves (PDT) para instalação de um ponto digital para monitorar a presença dos parlamentares durante as sessões ordinárias está dividindo opiniões na Assembleia Legislativa da Paraíba. Após voltar novamente a cobrar a presença dos parlamentares em plenário, nesta quarta-feira (9), João Gonçalves justificou que pretende apresentar o projeto e que não vai se intimidar com “os olhos tortos” dos colegas. 

A queixa de João Gonçalves é quanto à dificuldade de votar os projetos em pauta. Invariavelmente as sessões têm corrido o risco de serem encerradas pela falta de quórum, apesar de o painel apresentar a presença quase sempre da maioria. “Nós temos o controle daqui dos que realmente frequentam e marcam o seu ponto. Cada período legislativo nós vamos ter o registro da presença ou não, e isso vai ser publicizado. Então eu acho que cada tem a sua consciência e responsabilidade de comparecer ou não ao plenário, e creio que o setor de computação faz isso com maestria para que mostre à população os que frequentam ou não”, disse.

Outro detalhe que incomoda o deputado é que mesmo os que se ausentam alegam a necessidade de visitar as bases, o que também incomodou o deputado o suficiente para apresentar o projeto. “São apenas três dias por semana. Não vêm dois dias porque estão nas bases? Isso não é justificativa”, comentou, defendendo que o regimento Interno da casa seja cumprido, cortando o pontos dos faltoso. 

A proposta divide opiniões na Assembleia Legislativa. O líder da bancada de oposição, Bruno Cunha Lima (PSDB), disse que a os oposicionistas votarão favoráveis ao projeto. O tucano é um dos que sempre interpelam as votações para requerer a recontagem do quórum por falta de deputados suficientes para o seguimento da sessão. “Deve acontecer como acontecer no Congresso Nacional: se registra a presença, mas se não tiver na hora da votação se leva falta. Recebemos muito bem para termos responsabilidade em plenário apenas três dias por semana e ainda nos ausentarmos”, opiniou. 

Durante a sessão da Comissão de Orçamento, o deputado Branco Mendes (PEN) pediu ponderação de João Gonçalves sobre a necessidade de enquadrar os colegas. Já o deputado Adriano Galdino (PSB) disse ser indiferente por “estar sempre presente às sessões”.