Política

Bruno Farias conta com voto de Marmuthe para emplacar CPI da Lagoa

Líder da oposição afirmou estar em conversas com aliado de Luciano Cartaxo. 




O vereador Bruno Farias (PSB), líder da bancada de oposição ao prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), na Câmara Municipal, disse que uma das principais metas dos oposicionistas é emplacar a constituição da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possíveis irreguralidades nas obras do novo Parque da Lagoa e espera contar com novos membros da Casa, como o suplente Marmuthe Cavalcanti (PSD). Ele assume nesta quarta-feira (2) a vaga deixada por Eliza Virgínia (PSDB) que foi para a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

Para conseguir a instalação da CPI da Lagoa ele precisa de pelo menos nove votos, mas a bancada de oposição tem apenas oito membros. Bruno Farias disse que tem conversado com o suplente de vereador, que há pouco mais de um mês assumiu o cargo de superintendente adjunto do Instituto da Previdência Municipal (IPM)

Bruno Farias disse que conversou com o suplente, que reiterada vezes demonstrou insatisfação por não ter sido aproveitado na gestão imediatamente à derrota nas urnas como outros aliados do prefeito. “O que Cartaxo fez com ele foi imoral. Apenas o acomodou no IPM quando percebeu que iria perder o aliado e o descontentamento de Marmuthe é claro. Ainda mais sendo ele uma liderança nascida e defensor de um bairro tão importante como o Valentina de Figueiredo”, comentou. 

O vereador Marmuthe Cavalcanti, que esteve no retorno das atividades da Câmara Municipal nesta terça-feira (1º) ao lado de vereadores aliados, não negou que a “geladeira” provocou um estremecimento, mas que não deve tomar posicionamentos ainda sobre a proposta da oposição.