Política


Efraim diz que votará denúncia contra Temer pelo "pensamento da maioria"

Líder do DEM fará reunião para fechar questão sobre processo nesta terça




Líder do DEM na Câmara Federal, o deputado Efraim Filho afirmou nesta segunda-feira (31) que ainda não há uma definição do partido sobre o prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) pelo crime de corrupção passiva. O pedido, protocolado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, no Supremo Tribunal Federal (STF), é uma das pautas prioritárias para o retorno dos trabalhos na Câmara, presidida pelo Democrata Rodrigo Maia.

Efraim Filho disse que a bancada do DEM irá se reunir apenas nesta terça-feira (1º) para fechar entendimento sobre a matéria. “Como líder não posso adiantar minha posição, ela será representada pelo pensamento da maioria da bancada”, resumiu. A sessão de votação está marcada para quarta-feira (2), mas a conclusão da análise depende da presença dos deputados no plenário.

O líder do DEM, no entanto, não tem disfarçado sua insatisfação com as articulações de bastidores do governo Temer. Na semana passada,Efraim chegou a classificar como “deslealdade” a atitude de emissários políticos do presidente Michel Temer para mover deputados do partido para o PSB, como forma de mantê-los na base governista.

“Articulações para fortalecer siglas à custa de esvaziamento de outras, num momento de fragilidade do governo e de superexposição dele a denúncias de repercussão, constituem manobras primárias e equivocadas ou desagregadoras, afetando o interesse que o governo diz cultivar, ou seja, o de garantir a estabilidade institucional como mecanismo para assegurar a própria estabilidade do governo em face dos núcleos de resistência que se formam, explicitamente, em outros partidos”, pontuou Efraim à Folha.