Política

Romero eleva o tom das cobranças no PSDB e ameaça deixar a sigla

Tucano cobra do partido a garantia de que terá chances de ser candidato em 2018.




O clima entre as lideranças do PSDB na Paraíba não está tranquilo, principalmente entre o prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues e o presidente estadual do partido, ex-deputado Ruy Carneiro. O gestor municipal tem cobrado da direção estadual do PSDB, leia-se Carneiro, mais empenho em relação à possibilidade de candidatura própria da legenda ao governo do Estado em 2018.

“Vou dizer a Ruy, pessoalmente olhando no olho dele que um partido que se respeite primeiro tem que defender seus quadros[...]. Isso não impede uma união das oposições, mas primeiro temos que defender os nossos, fortalecer os quadros do partido”, afirmou.

O prefeito se reuniu na última quinta-feira (27) com o senador Cássio Cunha Lima em Campina Grande para tratar dessa questão interna. Em entrevista à imprensa, Romero avisou em quais condições poderá permanecer no PSDB e não descartou uma migração para outra legenda.

“Tem que se permitir que as pessoas possam se expressar livremente. Eu não ficaria em um partido político que me castrasse o direito de falar, opinar e dar meu sentimento sobre as eleições do próximo ano. comentou o gestor campinense.

Convite do PSDC

Nesta semana, o PSDC, através do vereador Márcio Melo, sinalizou o convite para Romero ingressar na legenda, garantindo apoio ao nome dele para disputar o governo do Estado. O prefeito agradeceu, mas disse que primeiro vai "lavar a roupa suja" do PSDB.