Política


Luiz Antonio é empossado como prefeito interino de Bayeux

Posse acontece um dia após a prisão em flagrante do então prefeito, Berg Lima.




Luiz Antonio Alvino (PSDB), eleito vice na chapa de Berg Lima, foi empossado como prefeito interino do município de Bayeux na tarde desta quinta-feira (6), na Câmara Municipal de Bayeux. A posse de Luiz Antônio acontece um dia após a prisão em flagrante de Berg Lima por receber dinheiro de propina.

Em seu discurso, Luiz Antônio afirmou que recebe o cargo com tristeza. "Posse é um momento de festa, mas neste caso a decepção e a frustração tomam conta de toda a cidade. Estou chocado e, assim como vocês, incrédulo", afirmou, antes de anunciar mudanças na gestão da cidade. "Bayeux estorou a folha de pagamento em 60% e temos que diminuir isso", acrescentou.

Luiz Antônio disse que vai "abrir as portas da prefeitura" para o Tribunal de Contas do Estado, a Polícia Civil e o Ministério Público e que pretende abrir mão do aumento salarial concedido ao prefeito e secretários no ano passado - o que deverá economizar R$ 1 milhão em recursos ,"que será aplicado na Saúde e Educação". Segundo ele, a gestão vai devolver todos os carros locados utilizados pela prefeitura. 

O prefeito interino afirmou ainda que vai suspender e revisar todos os pagamentos e contratos com fornecedores. "Bayeux não aceitará e nem perdoará uma nova decepção", frisou.

>>> Confira em vídeo o momento em que Berg Lima recebe propina de empresário

Berg Lima foi preso nesta quarta-feira (5) após receber um envelope de dinheiro dentro de uma churrascaria de Bayeux, dinheiro que seria uma contrapartida para que o empenho do empresário fosse liberado. O flagrante foi realizado durante uma ação realizada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) e a Delegacia de Defraudações de João Pessoa. O recebimento do dinheiro foi filmado, e o vídeo mostra um empresário fornecedor da prefeitura de Bayeux contando o dinheiro, que soma R$ 4 mil, e entregando ao prefeito.

Ainda na noite desta quarta-feira, em audiência de custódia, o juiz Aluízio Bezerra determinou a prisão preventiva e o afastamento do cargo do prefeito.