Política


Presidente do Podemos vai reunir executiva para expulsão de Berg Lima

Prefeito de Bayeux foi afastado do cargo após ser pego recebendo proprina. 




Após ter sido preso por corrupção ativa nesta quarta-feira (5), o prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima, pode também ser expulso do partido. O presidente estadual do Podemos (ex-PTN), deputado Janduhy Carneiro, disse que vai reunir a executiva estadual da legenda para deliberar quais as sanções sofrerão o prefeito Berg Lima, após sua prisão.

“O Podemos não comunga com fatos dessa natureza. O partido irá se reunir para deliberar a cerca desse caso ocorrido com o prefeito Berg. Todos conhecem minha postura na política e essa situação envolvendo Berg é inaceitável. Quando eu retornar a João Pessoa, vamos reunir os companheiros para definir quais providências partidárias serão tomadas com relação ao prefeito. É uma notícia que me deixou triste e causou perplexidade porque não imaginávamos que um filiado do partido estivesse envolvido nesse tipo de situação”, comentou Janduhy Carneiro.

 

 

Entenda o caso

Berg Lima foi preso nesta quarta-feira após receber um envelope de dinheiro dentro de uma churrascaria de Bayeux. O juiz Aluízio Bezerra determinou a prisão preventiva e o afastamento do cargo do prefeito.

O flagrante foi realizado durante uma ação realizada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) e a Delegacia de Defraudações de João Pessoa. O recebimento do dinheiro foi filmado, e o vídeo mostra um empresário fornecedor da prefeitura de Bayeux contando o dinheiro, que soma R$ 4 mil, e entregando ao prefeito.

As informações são do promotor de Justiça e coordenador do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba, Octávio Paulo Neto.

De acordo com a Polícia Civil, o dinheiro seria uma contrapartida para que o empenho do empresário fosse liberado. Nas imagens, após a contagem do dinheiro, o prefeito faz uma ligação para um secretário, solicitando a liberação do empenho.