Política

Prefeito de Bayeux, Berg Lima, diz que está sendo vítima de armação política

Ele foi preso em flagrante extorquindo um empresário. 




Divulgação
Divulgação
Berg Lima, prefeito de Bayeux, foi flagrado extorquindo empresário e preso nesta quarta (5)

O prefeito de Bayeux, Berg Lima, afirmou que está sendo vítima de uma armação política. A declaração foi dada por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa nesta quarta-feira (5). Berg foi preso no início da tarde em uma operação realizada por Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e Polícia Civil, que flagrou o momento em que ele recebia dinheiro de um empresário.

Na nota divulgada, Berg declarou que "um empresário inescrupuloso" está tentando "destruir um mandato obtido por meio da maior votação da história do município. O prefeito confia na Justiça e irá esclarecer os fatos, provando que não praticou qualquer ato ilegal contra o povo e a cidade".

Conforme a Polícia Civil, o gestor vinha extorquindo empresários que fornecem produtos à prefeitura. O coordenador do Gaeco, Octávio Paulo Neto, explicou que o próprio empresário denunciou as pressões feitas pelo gestor. O dinheiro foi escaneado e o recebimento do dinheiro filmado. A polícia e o Ministério Público acompanharam toda a operação e fizeram a prisão em flagrante.

De acordo com informações do Ministério Público da Paraíba, o prefeito da cidade metropolitana vinha cobrando contrapartida dos fornecedores. Segundo o relato dos empresários, o poder público municipal fazia o empenho para o pagamento, mas ele só era concretizado se o prefeito recebesse um percentual previamente acertado. O gestor, após o flagrante, foi levado diretamente para o Gaeco. De lá, após ser ouvido, vai vai ser levado para a Câmara Criminal. Este é o primeiro mandato eletivo de Berg Lima. 

Veja o momento em que Berg Lima é flagrado extorquindo empresário: