Política


Ministro diz que afastamento de Temer prejudicaria economia do país

Blairo diz que presidente tem votos na Câmara para barrar investigação. 




Josusmar Barbosa
Josusmar Barbosa
Ministro da Agricultura, Blairo Maggi se reuniu com agricultores, entidades e políticos na FIEP

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, disse nesta quinta-feira (29), em Campina Grande, que uma eventual abertura do processo de afastamento do presidente Michel temer iria criar um novo ambiente negativo para a economia do país. Por isso, ele acredita que a Câmara dos Deputados determinará o arquivamento da denúncia da Procuradoria-Geral da República por corrupção passiva
contra Temer.

“Uma nova mudança, mais 180 dias de afastamento, depois uma possível eleição. Tudo cria um novo ambiente negativo para a economia brasileira. Eu prefiro deixar da forma como está para tirar o Brasil do atoleiro que se encontra”, afirmou o ministro.

Blairo Maggi disse que o presidente tem uma base forte na Câmara dos Deputados e vai barrar a investigação do MPF. “Ele (Michel Temer) precisa de no mínimo 172 votos para derrubar esse pedido de investigação. Eu sou partidário que deve sim postegar a investigação. O mandato do presidente tem mais um ano e meio. Depois que terminar o mandato, ele passa a responder como qualquer cidadão a tudo aquilo que está sendo imputado a ele”, frisou.

Dívidas de agricultores

O ministro participou nesta quinta do Encontro Regional da Agricultura, no auditório da Fiep. Estiveram presentes os secretários de Agricultura, Rômulo Montenegro (Estado) e Fábio Medeiros (Campina Grande), além do vice-prefeito Enivaldo Ribeiro, os deputados Aguinaldo Ribeiro, Renato Gadelha e Daniella Ribeiro, prefeitos da região, dirigentes das entidades de agricultores e produtores rurais e da FIEP.

A renegociação das dívidas dos agricultores foi reivindicada pelas entidades. Blairo Maggi diz que apoia a proposta, mas a palavra final é dos ministros da Fazenda e Planejamento. “Sempre que há um pleito de renegociação dos produtores passa pelo Ministério da Agricultura. Eu tenho sempre dado o apoio a esse tipo de situação. O Brasil é um grande produtor agrícola porque tem agricultores”, assinalou Maggi.

Almoço na granja

Antes do evento na FIEP, o prefeito Romero Rodrigues (PSDB) participou com vereadores de João Pessoa e Campina Grande da recepção dada ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi, na granja de Enivaldo Ribeiro. Aguinaldo e Daniella também estiveram presentes, além do presidente da Câmara de Municipal de João Pessoa, Marcos Vinícius, e colegas vereadores da capital. Á noite, o ministro iria visitar o Parque do Povo.