Política


Rômulo quer oposição unida e vai 'arbitrar' disputa entre Romero e Cartaxo

Presidente do PSD diz que tática da situação é tentar dividir os partidos oposicionistas.  




Divulgação
Divulgação
Rômulo Gouveia intensifica visitas no São João e diz que trabalha pela unidade das oposições

O presidente estadual do PSD, deputado federal Rômulo Gouveia, disse que vai atuar como árbitro na “disputa” entre o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), e o de Luciano Cartaxo (PSD) com vistas às eleições para governador de 2018.

“O meu papel é de arbitrar para que a gente possa unir as oposições e que possamos marchar juntos com PSD, PSDB, PMDB, PP, PSC, todos os partidos que inclusive estiveram unidos na nossa coligação tanto em Campina Grande como em João Pessoa”, explicou Gouveia.

Rômulo acrescentou que a definição do nome do candidato da oposição ao Palácio da Redenção ficará para o próximo ano. “O que não podemos é dividir a oposição e a gente vê claramente que a intenção da situação é de nos dividir. A gente tem que ter maturidade e capacidade e, obviamente, a definição de nomes ficará para o próximo ano”, assinalou Rômulo Gouveia que passa os festejos juninos, em Campina Grande, e nos municípios do Compartimento da Borborema.